- DestaquesVARIEDADES

O tráfico que gera mortes e violência em Dom Pedrito

Com média de quase um homicídio por mês, Dom Pedrito que em 2021 comemorava a marca de um ano sem esse tipo de crime, em 2022 enfrenta altos índices de criminalidade com sete mortes violentas, a maioria delas com alguma ligação com o tráfico de entorpecentes.

Se há 30 ou 40 anos atrás, a maioria dos homicídios registrados no município eram passionais, ou seja, aqueles em que o autor o comete levado por raiva ou violenta emoção, informação que antigos agentes da segurança pública confirmam, hoje as coisas são diferentes. O tráfico de drogas, que sempre existiu em Dom Pedrito, é verdade, agora tomou feições antes vistas somente nos grandes centros.

O tráfico em si tem a sua parcela de culpa, mas essa responsabilidade é dividida com uma parcela considerável da população local, qual seja, o público consumidor de drogas que alimenta essa indústria. Isso mesmo, você que usa de forma “recreativa” o seu “beck”, ou que cheira (cocaína) nos banheiros das festas mais badaladas da cidade, está colaborando para que essas mortes aconteçam no município. Sim, essa é uma constatação pura e simples de um costume encruado em nossa sociedade.A partir daí são cometidos furtos, arrombamentos, estelionatos, etc.

A Polícia Civil e a Brigada Militar trabalham firmemente e tem elucidado a grande maioria desses homicídios, apesar dos baixos efetivos. Se mais acima citamos a responsabilidade que os consumidores de drogas têm diante dessas mortes, há que se destacar a colaboração da comunidade que ajuda as polícias com informações essenciais para apontar a autoria de diversos crimes.

Notícias relacionadas

Marcar também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios