- DestaquesNOTÍCIAS

Anvisa autoriza teste em humanos de soro contra o coronavírus desenvolvido pelo Instituto Butantan

Produto pode ser aplicado assim que paciente apresentar manifestações clínicas da doença

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu autorização para a realização de pesquisa clínica com o soro contra o coronavírus desenvolvido pelo Instituto Butantan, de São Paulo. Na prática, o soro agora poderá ser testado em humanos. 

A autorização foi condicionada a um termo de compromisso que prevê a entrega de informações complementares. Para começar o estudo, o Butantan ainda deverá apresentar informações que não foram disponibilizadas na íntegra. 

Até o momento, o soro foi testado apenas em animais. Antes de enviar à Anvisa o pedido de autorização para o começo dos testes em humanos, o diretor do Butantan, Dimas Covas, disse que os estudos serão feitos principalmente em pacientes diagnosticados com a covid-19 e que sejam transplantados — isso porque a mortalidade deles é mais alta. 

— O soro está pronto. Estamos com a linha de produção preparada para iniciar regularmente a produção do soro. Estudo clínico será feito inicialmente com pacientes imunossuprimidos e transplantados, principalmente transplantados de rins, em que a mortalidade pela infecção é altíssima. Estamos preparados para começar, a partir do momento em que tivermos a aprovação da Anvisa — afirmou Covas.

Concentrado de anticorpos contra o coronavírus, o soro pode ser aplicado assim que o paciente apresentar manifestações clínicas da doença. 

— Já começa a ter resposta imune contra o vírus. Ela está com vírus circulando e, quando injeta o soro, ele está carregado de anticorpos, e são esses anticorpos que vão combater o vírus — explicou o diretor do Instituto Butantan.

O soro é produzido a partir do plasma doado por pessoas que já se recuperaram da covid-19 e deve ser usado até 72 horas após os primeiros sintomas, evitando que quadros mais graves da doença se desenvolvam. 

Fonte: GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios