- DestaquesNOTÍCIAS

Caso Francelina – STDS emite nota de esclarecimento

Após a publicação de reportagem, secretaria esclarece o atendimento que já estava sendo ofertado à idosa

Na quinta-feira (25) passada, foi exibida uma reportagem no Programa Hora Seis, apresentado pelo jornalista Sérgio Roberto Vieira, através da Qwerty Portal de Notícias. O mesmo caso foi tema de matéria publicada no site do portal de notícias. A repercussão foi muito grande junto à comunidade pedritense, em razão da história e das condições atuais em que dona Francelina se encontra atualmente – morando sozinha, sem água nem luz.

Muitos questionamentos surgiram por parte do público, em razão do papel da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social, o que é explicado na matéria, em função de a repartição já estar, antes da exibição da reportagem, fazendo um trabalho junto à idosa.

Confira abaixo o posicionamento da secretaria:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito da matéria veiculada nesta sexta-feira, dia 26, no Portal de Notícias Qwerty, com o título – Sem água e sem luz, idosa mora sozinha e capina o próprio pátio, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social esclarece:

Aos 23 dias do mês de janeiro, o plantão da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), recebeu uma denúncia e foi até a residência da referida idosa para verificar a situação. Na ocasião, de acordo com a demanda apresentada, a técnica plantonista realizou as seguintes intervenções: disponibilização de uma cesta de complementação alimentar, encaminhamento para Estratégia Saúde da Família (ESF) e encaminhamento para o Centro de Referência em Assistência Social (CREAS) para que a idosa recebesse o acompanhamento necessário.

No dia 1º do corrente mês, a equipe do CREAS iniciou acompanhamento da referida idosa. Em entrevista, a idosa não foi precisa nas informações fornecidas à equipe. Quando questionada sobre data de nascimento, nome de familiares e documentação, a mesma não soube responder, referindo que os documentos estariam de posse de um homem, mas não soube informar localização.

Verificada a necessidade de encaminhar a idosa para que tenha acesso à saúde, a equipe encaminhou o caso à coordenação da atenção básica em saúde. Em retorno, a coordenadora informou que apesar de não haver ESF de abrangência na localidade em que a idosa reside, será providenciado o acesso como garantia de direitos assim que possível. Ressalta-se que em função da pandemia, o aumento da demanda nos serviços de saúde e assistência social é expressivo. Além das intervenções já citadas, foi realizado contato com o cartório de registro civil do município, porém com o nome e data de nascimento informados pela idosa, não foi possível localizar. Através do nome da mãe, seria possível a confirmação da identidade dessa senhora.

Pedimos que qualquer informação que possa contribuir com o caso, seja repassada ao CREAS, através do telefone 99960 1095, ou pelo Facebook, no perfil CREAS Dom Pedrito. Horário de funcionamento do CREAS: das 7h30min às 13h30min.

Solicitamos a compreensão da comunidade, pois certos casos só chegam ao conhecimento dos órgãos públicos através de denúncias e informações da comunidade.

Seguem os canais de denúncia: Disque Direitos Humanos (100); Emergência (190); Plantão STDS (99949 2563).

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios