- DestaquesNOTÍCIAS

Aulas presenciais na rede estadual devem ser retomadas em 8 de março

Salas de aula deverão funcionar com 50% da capacidade e em modelo de escalonamento

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Está definido o calendário para a volta às aulas na rede estadual de ensino em 2021. Mais uma vez a determinação do Governo estadual é que as salas de aula devem funcionar em modelo de escalonamento, ou seja, com 50% da capacidade, cabendo às escolas definirem os detalhes desse plano.

As datas para o retorno às atividades são as seguintes: 8 de março para os alunos do Ensino Fundamental 1 (1º ao 5º ano), dia 11, voltam os alunos do 6º ao 9º ano, e, no dia 15, os do Ensino Médio e Técnico.

Em entrevista para a coluna da jornalista Rosane de Oliveira na Gaúcha ZH, o secretário de Educação do Rio Grande do Sul, Faisal Karam, destacou que as aulas precisam retornar: “Já perdemos tempo demais. Não podemos ficar mais tempo com as crianças em casa. Depois de 10 meses, muitos alunos estão desmotivados e precisamos recuperar o tempo perdido”.

Ele ainda frisou que 98% das escolas já receberam os equipamentos de proteção individual e o material de higiene e limpeza, um investimento de R$ 16,5 milhões, em quantidade suficiente para os primeiros três meses do ano.

O ano letivo de 2020, que ainda não foi encerrado oficialmente, deve ser concluído até o final de janeiro, quando professores e servidores entrarão em férias coletivas até o início do mês de março.

Os educadores que possuírem alguma comorbidade que seja considerada de risco para a Covid-19, deverão apresentar um atestado comprovando para serem dispensados das atividades presenciais.

Ainda de acordo com o secretário, os estudantes que não acessaram a plataforma e não desenvolveram as atividades no último ano devem receber reforço individual, especialmente nas áreas de português e matemática: “Temos de saber quantos alunos não tiveram aula ou não assimilaram os conteúdos para programar a volta em março e oferecer atendimento individual”.

Ele ainda encerra justificando a volta às aulas com atividades de lazer que já estão sendo realizadas: “As empresas voltaram ao trabalho, as praias estão lotadas, os hotéis estão lotados, por que só as escolas não poderiam funcionar?”.

Fonte: Gaúcha ZH.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios