- DestaquesVARIEDADES

Combate ao Aedes Aegypti não pode parar

Evite acumular lixo, mantenha calhas limpas e caixas d`água tampadas

Em meio às preocupações para evitar a propagação da Covid-19, é preciso estar alerta também para eliminar os focos do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya.

O mosquito Aedes Aegypti precisa de água parada para se proliferar. É imprescindível não se descuidar e manter a limpeza de todos os ambientes (interno e externo).

A melhor forma de prevenção é evitar a proliferação do mosquito, eliminando água armazenada em locais que podem se tornar possíveis criadouros, como vasos de plantas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo, tampinhas de garrafa.

Além de eliminar os focos, é preciso estar atento aos sintomas da dengue, que podem ser confundidos com a própria Covid-19. Normalmente, a primeira manifestação da doença é sensação de febre, podendo ser imperceptível, acompanhada de mal-estar geral, dor de cabeça, corpo e articulações doloridas, dor atrás dos olhos e coceira. Entretanto, estes sinais podem estar ausentes. Perda de peso, náuseas, vômitos, dor abdominal com perda do apetite também são comuns. A forma grave, inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas e diminuição da pressão arterial.

Não existe tratamento específico para a dengue, zika e chikungunia. Os medicamentos são utilizados para aliviar dos sintomas. Em geral, as recomendações são fazer repouso, ingerir bastante líquido e não tomar medicamentos por conta própria.

Fonte: Dep. Com. prefeitura de Dom Pedrito

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios