NOTÍCIAS

Covid-19: EUA têm mais de 3 mil mortes em um dia pela 1ª vez

Fila de ambulâncias do lado de fora de hospital em Nova York

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Os Estados Unidos seguem em uma escalada de casos e mortes pelo novo coronavírus. Nesta quarta-feira (9), o país voltou a registrar recordes diários de mortes e hospitalizações – respectivamente com 3.049 novos óbitos (em número ainda provisório, que pode aumentar) e 106.688 pessoas internadas por Covid-19. O país registrou um número recorde de novas mortes por Covid-19 nesta quarta-feira, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins (JHU).

Até as 4h desta quinta-feira (10), pelo horário de Brasília, a universidade já havia contabilizado 3.049 novos óbitos pela doença referentes à quarta-feira. Como alguns estados americanos ainda não finalizaram os balanços diários da doença, esse número ainda pode aumentar nas próximas horas. Desde o início da pandemia, o país somou 289.188 mortes totais relacionadas ao vírus, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Os dias com o maior número de novas mortes nos EUA, de acordo com dados da universidade, foram:

9 de dezembro: 3.049
3 de dezembro: 2.879
2 de dezembro: 2.804
4 de dezembro: 2.607
15 de abril: 2.603

Recorde de internações

Também nesta quarta, o país registrou 106.688 pessoas hospitalizadas por Covid-19 em todo o território, estabelecendo um novo recorde desde o início da pandemia. Os dados são do Covid Tracking Project (CTP), projeto independente que contabiliza internações pelo país. Este é o oitavo dia consecutivo em que os EUA permanecem acima de 100.000 hospitalizações.

De acordo com os dados do CTP, estes são os maiores números de hospitalização:

9 de dezembro: 106.688 hospitalizados
8 de dezembro: 104.590 hospitalizado
7 de dezembro: 102.148 hospitalizado
6 de dezembro: 101.501 hospitalizado
4 de dezembro: 101.276 hospitalizado

Fonte: CNNBrasil / Haley Brink

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios