- DestaquesNOTÍCIAS

Mais apicultores enfrentam mortandade de abelhas em Dom Pedrito

Amostras estão sendo coletadas pela inspetoria de defesa agropecuária para identificar a causa da morte dos insetos

Pelo segundo dia consecutivo, apicultores de Dom Pedrito registram na polícia a mortandade de abelhas em suas propriedades. O problema também aconteceu em 2019, coincidentemente na mesma época e região. Aproximadamente oito apicultores que produzem mel nas localidades de Santa Maria Chico, Parada Freitas e Ferraria viram parte de seus enxames extintos. Como há lavouras na região, eles acreditam que a aplicação incorreta de agrotóxicos possa ser o causador da morte dos insetos.

Inspetoria de Defesa Agropecuária

Nossa reportagem conversou com a equipe da Inspetoria de Defesa Agropecuária de Dom Pedrito. Robson Garagorry da Rosa responsável pelo setor nos contou que amostras estão sendo coletadas e enviadas para a Secretaria de Agricultura do Estado, onde serão analisadas para tentar identificar o que causou a morte das abelhas.

O problema em nível estadual

Também conversamos com Gustavo Diehl, médico veterinário responsável pelo programa de sanidade apícola na divisão de defesa sanitária animal da secretaria de agricultura do Estado, setor que deve receber nos próximos dias as amostras coletadas no município. O fiscal disse que caso seja verificado que a mortalidade foi causada por uma intoxicação por agrotóxicos, um laudo deverá ser encaminhados aos apicultores e também para a divisão de insumos e agrotóxicos da própria secretaria, onde poderá ser verificado se houve prescrição para aplicação do produto, se não é um produto contrabandeado, enfim, poderá ser analisada a legalidade e o correto uso do agrotóxico. Gustavo destacou que em algumas oportunidades são encontradas amostras com um mix de vários princípios ativos, ou seja, uma mistura de agrotóxicos que podem gerar, entre muitas coisas, a própria ineficácia do produto resultante. De acordo com o fiscal, essas informações são muito importantes para a doção de medidas, tanto em nível de adequações até políticas públicas, melhoramento de manejos para adequar a aplicação.

Delegado de Polícia Guilherme Fagundes Nunes

Em virtude de as denúncias estarem sendo frequentes, o caso já se encontra com o setor de investigações da delegacia de Dom Pedrito e caso haja um laudo oficial indicando que a mortandade de abelhas ocorreu por conta de alguma irregularidade no uso de agrotóxicos, um inquérito poderá ser instaurado para verificar a autoria do fato. Em se tratando de crime ambiental, as sanções vão desde multas até prisões.

Além do prejuízo material para os apicultores que já contabilizam perdas muito grandes, o dano ambiental reforça a urgência para que medidas sejam tomadas no sentido de encontrar um equilíbrio entre a produção de alimentos (que depende de insetos como as abelhas) e a apicultura, atividade que assim como a agricultura, gera empregos, renda e impostos ao município.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios