- DestaquesNOTÍCIAS

Pfizer encaminha à Anvisa processo para registro de vacina contra a covid-19

Dados serão analisados conforme o encaminhamento, sem necessidade de finalizar a pesquisa para que isso ocorra

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

A Pfizer Brasil informou que nesta quarta-feira (25) deu início ao processo de “submissão contínua” junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para registro da vacina contra o coronavírus que está sendo desenvolvida pelo laboratório e pela BioNTech. A etapa inicial desse processo começou nesta quarta, após reunião entre a Pfizer e a Anvisa. 

— Esse é um importante passo para que o imunizante esteja disponível no Brasil. A Pfizer disponibilizará todos os dados necessários para avaliação e estará em total colaboração com a Anvisa para que esse processo transcorra da melhor maneira e o mais rapidamente possível — disse a diretora médica da Pfizer Brasil, Márjori Dulcine.

A “submissão contínua” é um novo procedimento implementado pela agência e específico para as vacinas contra o coronavírus, com o objetivo de dar maior agilidade à análise regulatória dos estudos das vacinas que estão sendo pesquisadas no mundo. Dessa maneira, os dados vão sendo analisados conforme o encaminhamento, sem necessidade de finalizar a pesquisa para que isso ocorra. 

Segundo a Pfizer, o laboratório deu entrada em pedidos junto a várias agências regulatórias no mundo, incluindo a FDA (EUA), EMA (União Europeia) e MHRA (Reino Unido).

A vacina experimental contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica americana em parceria com a alemã BioNTech registrou 95% de eficácia nos resultados finais dos estudos e se mostrou segura, conforma relatórios. A taxa de eficácia do potencial imunizante para o coronavírus havia sido de 90% nos resultados preliminares dos testes da fase 3.

Além da Pfizer, estão em fase de análise na Anvisa as vacinas produzidas pela AstraZeneca/Oxford e Sinovac/Butantan.

Fonte: GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios