- DestaquesNOTÍCIAS

Eleições 2020 | Por que vereadores menos votados se elegem?

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Nas eleições proporcionais – de vereadores, deputados federais e estaduais – é adotado o quociente eleitoral, que define a quantidade de votos necessária para um candidato chegar ao cargo. Em 2020, os 13 vereadores de Dom Pedrito foram escolhidos por este critério.

O cálculo é feito de forma simples: toma-se a quantidade total de votos válidos (excluindo-se os votos brancos e nulos), que é dividida pela quantidade de cadeiras na Câmara dos Vereadores. Em Dom Pedrito, em 2016 este número foi de 1.618 votos, enquanto em 2012 eram necessários 1.652 apoios na urna para ganhar uma vaga no legislativo municipal.

O quociente eleitoral, no entanto, é válido para os partidos políticos, e não para um candidato em específico. A quantidade total de votos recebida pelo partido, dividida pelo quociente eleitoral, determina o quociente partidário – que é a quantidade de vereadores que o partido elege. Os partidos determinam, antes das eleições, uma lista com ordem de prioridade para seus candidatos.

Candidaturas que tenham recebido individualmente votos acima do quociente estão automaticamente eleitas. Caso sobrem vagas destinadas ao partido, elas serão preenchidas pelas candidaturas na ordem de prioridade definida pela lista. Todavia, é necessário que uma candidatura tenha votos equivalentes a no mínimo 10% do quociente eleitoral para que ela possa ser eleita.

As eleições de 2020 trouxeram também uma alteração em relações às anteriores: não existem mais coligações para cargos proporcionais. Desta forma, cada partido deve buscar individualmente os votos para vereadores, reduzindo o efeito dos “puxadores de votos”.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios