- DestaquesNOTÍCIAS

Dom Pedrito retorna para bandeira amarela

O mapa definitivo, que valerá entre 10 e 16 de novembro, será anunciado nesta segunda-feira (9)

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

O mapa do distanciamento social que vai vigorar entre 10 e 16 de novembro foi apresentado preliminarmente com três regiões em bandeira vermelha e recebeu, até este domingo (8), dois recursos contra a classificação em alto risco. A etapa em que o modelo completa seis meses de vigência tem ainda 16 regiões covid com bandeira laranja e duas com amarela. 

Estão classificadas com alto risco de contágio (vermelho) as regiões de Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo, que tiveram piora nos indicadores.

Já Erechim e Bagé ficaram com tarja amarela no mapa preliminar anunciado na sexta-feira (6). Depois de analisar  os recursos, o governo do Estado informará o mapa definitivo nesta segunda-feira (9).

Em laranja, estão as regiões de Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Guaíba, Lajeado, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Palmeira das Missões, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Taquara e Uruguaiana.

Com a relação entre leitos livres de UTI e os ocupados por pacientes covid atingindo classificação específica de bandeira preta, a macrorregião Missioneira concentra as três regiões que aparecem no mapa preliminar em risco alto. Uma delas é a de Santo Ângelo que, além desse fator, apresentou piora em outros indicadores. Com apenas dois leitos de UTI livres neste levantamento (no anterior eram oito), a região viu aumentar de 12 para 17, de uma quinta-feira para outra, o total de pacientes com covid-19 necessitando de tratamento intensivo.

Santo Ângelo registrou também um salto no total de internações em leitos clínicos de pacientes confirmados com a doença ao longo da última semana: no acumulado são 43 registros, ante 27 da semana anterior. A região de Ijuí ampliou os registros de internação em leitos clínicos ao longo da semana para 33 casos, quando na soma anterior eram 24. 

A região de Cruz Alta ingressou na bandeira vermelha depois de apresentar, na quinta, um total de 28 casos de covid internados em leitos clínicos. No monitoramento da semana anterior, eram 22 pacientes.

18 regiões atuam sob cogestão
Das 21 regiões covid do Estado, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema de cogestão do distanciamento controlado. As outras 18 adotam protocolos alternativos às bandeiras definidas pelo governo – Santa Maria, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado.

Conforme o mapa preliminar da 27ª rodada, 57 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 681.771 habitantes, o que corresponde a 6% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes). Desses, 29 municípios (117.630 habitantes, 1% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Além disso, do total de 401 municípios em bandeira laranja (10.223.019 habitantes, 90,2% da população do RS), 219 (1.237.830 habitantes, 10,9% da população em bandeira laranja) podem adotar protocolos de bandeira amarela.

Em bandeira amarela, se encontram 39 municípios (424.815 habitantes, 3,7% da população do RS), dos quais 33 (143.636 habitantes, 1,3% da população) não registram óbitos nem hospitalizações.

Fonte: GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios