- DestaquesNOTÍCIAS

Réus da Operação Ligações Perigosas tem penas mantidas pela justiça

Juntos eles foram condenados a mais de 110 anos de prisão

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Os Magistrados integrantes da Segunda Câmara Criminal – Regime de Exceção do Tribunal de Justiça do Estado, por unanimidade negaram os recursos da defesa de todos os réus condenados em primeira instância, por ocasião da Operação Ligações Perigosas.

Coordenada pelo setor de investigação da Delegacia de Polícia no ano de 2014, o inquérito identificou dezenas de ligações e trocas de mensagens entre indivíduos que formavam uma verdadeira rede de tráfico de drogas.

O principal líder da facção era Márcio José Ferreira da Rosa, indivíduo conhecido como “Nego Marcio” e que cumpria pena no sistema prisional.

Condenados em primeira instância, todos os réus, 12 no total, tiveram a pena mantida integralmente. Somadas, as condenações atingem mais de 110 anos de prisão. Eles foram condenados por associação ao tráfico e lavagem de dinheiro.

A maior parte dos réus já cumpria pena após terem sidos condenados em primeira instância.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios