- DestaquesNOTÍCIAS

Mapa preliminar indica três regiões com bandeira amarela no RS

Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões aparecem com risco epidemiológico baixo, e Pelotas volta para a cor laranja

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Com uma troca de cores entre duas regiões, o mapa preliminar do distanciamento controlado, divulgado nesta sexta-feira (16), traz três regiões com bandeira amarela, de risco epidemiológico baixo para o coronavírus, e 18 na cor laranja, de risco médio. Dessa forma, são mantidos os mesmos números vistos na última semana anterior.

A mudança é entre Pelotas, que estava na amarela e passa para laranja, e Cachoeira do Sul, que estava na laranja e migra para a amarela, somando-se a Bagé e Palmeira das Missões, que já estavam no menor nível de restrição previsto no sistema de bandeiras do Estado.

Além de Pelotas, estão na cor laranja as regiões de Santa Maria, Uruguaiana, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Guaíba, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Erechim, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado.

Com a troca da região de Pelotas por Cachoeira do Sul, subiu de 417 para 427 o total de municípios com bandeira laranja (10.583.692 habitantes, 93% do total) e caiu de 80 para 70 os municípios em amarela (745.913 habitantes, 7%).

Os municípios que discordarem da classificação podem entrar com recurso junto ao Estado. Após a análise, o Executivo irá divulgar o mapa definitivo na segunda-feira (19), que passa a valer a partir de terça (20).

Hospitalizações dobraram em Pelotas

De acordo com o governo do Estado, o indicador que mais pesou para a região de Pelotas ter regredido para bandeira laranja é o registro de novas hospitalizações por covid-19: mais que dobrou em relação à semana anterior, saltando de 21 para 45. Houve, ainda, agravamento do indicador que mede os casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em leitos de UTI, que passou de 36 para 42 internados na comparação de uma quinta-feira para outra.

Já a região de Cachoeira do Sul ingressa na bandeira amarela principalmente devido à melhora de indicadores que medem a ocupação de leitos de UTI. No último monitoramento dos dados, a região tinha um único paciente de SRAG que necessitava de tratamento intensivo (quando na semana anterior eram três casos). Com isso, a região ampliou de oito para 11 o total de leitos de UTI livres.

RS segue com indicadores em queda, mas tem aumento no registro de hospitalizações

O monitoramento semanal do modelo de distanciamento controlado mostra que o RS segue com ligeira queda em grande parte dos indicadores, de acordo com o governo. É o caso do número de internados em UTI por SRAG (-4%) e por covid-19 (-8%). Com isso, houve aumento de 5% no total de leitos livres destinados aos casos que necessitam de tratamento intensivo. A redução mais expressiva se deu no número de óbitos entre as duas semanas: queda de 16%.

No entanto, um dado que chama a atenção é o de novos registros semanais de hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19: aumentou 24% entre as duas últimas semanas, de 598 para 739 novas internações. Para comparação, o governo cita a semana de 11 a 18 de agosto, quando o total de novos registros de hospitalização chegou a 1.278, o mais alto até agora.

Segundo o Executivo, o alerta deve ser direcionado, principalmente, para as regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, que são Porto Alegre (186), Caxias do Sul (81), Canoas (54), Passo Fundo (49), Novo Hamburgo (46), Pelotas (45) e Santa Maria (41).

Dezoito regiões atuam sob cogestão

Das 21 regiões covid do Estado, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema compartilhado. As outras 18 já adotam protocolos alternativos às bandeiras definidas pelo governo – Santa Maria, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado.

As regiões em cogestão classificadas em bandeira laranja podem adotar regras de bandeira amarela, basta que enviem protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam) patra aprovação.

Fonte: GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios