- DestaquesNOTÍCIAS

Justiça impede Cotrijui de vender ou arrendar bens para pagar credores

Com a decisão a Cotrijui fica impedida de vender ou arrendar qualquer bem imóvel enquanto o Tribunal de Justiça não julgar as apelações apresentadas pelos credores, funcionários e pelas próprias associações no processo.

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado – TJ-RS, emitiu no dia 9, o despacho que impede a Cotrijui venda ou arrende bens com objetivo de saldar dívidas da cooperativa com credores, como a Chinatex, multinacional, autora do pedido de liquidação que está em curso atualmente.

O efeito suspensivo solicitado pela Acaisc (Associação dos Credores, Amigos e Interessados no Soerguimento da Cotrijui) e pela Ascredi (Associação dos Sócios, Credores e Vinculados Diretos e Indiretos da Cotrijui) foi aceito pela 6ª Câmara Cível.

Com a decisão a Cotrijui fica impedida de vender ou arrendar qualquer bem imóvel enquanto o Tribunal de Justiça não julgar as apelações apresentadas pelos credores, funcionários e pelas próprias associações no processo.

Em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (12), a Ascredi manifestou sua intenção de retomar as atividades da cooperativa, justificando que em estudo realizado pela associação, foi identificado que a entidade possui mais valores a receber do que a pagar. O grupo irá procurar mais associados para saber sobre a viabilidade de reverter, por meio de assembleia, a decisão que optou pela liquidação da cooperativa.

As informações são da Rádio Progresso de Ijuí.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios