- DestaquesVARIEDADES

2020 – Um ano para ficar na memória ou esquecer?

De pandemia e ameaça de nuvem de gafanhotos a nave extraterrestre e a maior operação policial da história de Dom Pedrito. O que mais te marcou

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

O ano em curso é certamente um período daqueles em que a atual geração ficará marcada por ser a protagonista de fatos históricos e o pedritense, com destaque, coleciona em suas páginas da vida, episódios que são no mínimo curiosos.

Começando a compulsar essas páginas trágicas, a Corsan surge como protagonista de muitos capítulos, a iniciar pelo fato que foi noticiado em sete de janeiro, narrando a paralisação da Obra de Saneamento da Sanga das Piugas, que naquela completava três meses de paralisação. Coincidência ou não, ela segue até hoje completamente abandonada.

Em nove de janeiro, mais uma vez a Companhia Estadual de Saneamento do Rio Grande do Sul aparecia com destaque. Isso porque dias antes, uma pessoa que se banhava (clandestinamente é verdade) nas turvas águas da barragem da Serrinha, fotografou uma vaca em meio as águas. Mas se engana quem pensa que o animal estava bebendo ou se refrescando no calor intenso que fazia naqueles dias, ela estava morta e em decomposição. A Corsan retirou o animal, mas o gerente da época preferiu negar a história do que simplesmente contar a verdade. E a verdade é que não havia nenhum risco para a população em consumir a agua oriundo do reservatório, mesmo com vaca, porque o processo de tratamento elimina qualquer tipo de contaminação. Ficou feio para a Corsan mais uma vez.

Em fevereiro o Ministério Público Estadual foi destaque ao oferecer denúncia contra o atual prefeito Mario Augusto de Freire Gonçalves, por improbidade administrativa. O caso ainda tramita na justiça e continua sendo motivo de apreensão para o gestor, caso seja condenado, uma vez que prejudicaria sua candidatura para a reeleição.

Uma loja que tinha como slogan “Faz parte da vida da gente”, simplesmente deixou de fazer. Foi quando a interrupção das atividades das lojas Obino em Dom Pedrito foi anunciada pela rede que atuou por décadas no município. Alegando uma reorganização, o fato é que a loja vinha há vários anos sofrendo com a vinda de empresas concorrentes, o que extinguiu muitos de seus departamentos.

E março também foi o mês em que a pandemia batia a porta dos pedritenses, fato é que em 16 daquele mês o prefeito Mario Augusto publicava o primeiro decreto contendo as medidas de combate ao coronavírus. Daí em diante, uma avalanche de medidas adotadas pelo executivo refletiram na vida dos pedritenses – implantou-se o distanciamento social e uso de máscaras; o álcool gel e o papel higiênico sumiu das prateleiras. A vida dava uma guinada violenta e o ser humano precisou se adaptar. Em 25 de março, o primeiro caso de Covid-19 era confirmado na Capital da Paz.

Não bastasse avida as peças pregadas pela vida até essa data, uma nuvem de gafanhotos, aliás, mais de uma, atuando sobre a Argentina começou a ser monitorada por autoridades sanitárias dos países vizinhos. Municípios da fronteira Oeste ficaram de alerta e o avanço da praga só não se confirmou, dizem, por causa do frio extremo que barrou o avanço dos insetos. Ainda bem.

Mas o frio também trouxe cenas inusitadas, como as em que o técnico em enfermagem Zé Maria protagonizou no dia 14 de julho. Diante dos -3° C que fazia naquela manhã gelada, ele nadou nas congelantes águas do Rio Santa Maria. Segundo ele, o banho gelado é uma modalidade da crioterapia, que ele pratica há 15 anos. Para espanto de todos, Zé Maria sequer tremia enquanto conversava com nossa reportagem. Que coisa hein!

No rol de bizarrices do ano de 2020, nossa reportagem entrevistou ninguém menos do que o ex-presidente e atual senador da república pelo Estado de Alagoas, Fernando Color de Melo. Só o anúncio de sua recepção virtual, uma enxurrada de críticas surgiu, ainda por conta do trágico plano econômico que levou o seu nome e que deixou, além de um saldo negativo na vida de muita gente.

Vocês acha que parou por aí? Não mesmo. Um bichinho de asas vez fazendo seu estrago aqui na terra do Ponche Verde – o mosquito Aedes Aegypti chegou em Dom Pedrito e vem sendo o causador de doenças como a Dengue, Zika e Chikungunya. Fica o alerta, uma vez que o verão ainda nem chegou e o inverno rigoroso não foi capaz de parar a sua marcha.

Mas o impensável ocorreu no dia e na noite de 30 de agosto, quando dois trabalhadores rurais ficaram boquiabertos depois de analisar uma fotografia feita por eles. Já escuro, um objeto silencioso e com luzes coloridas pairou acima deles até sumir deixando uma sensação de medo e incerteza nos dois. Seria uma nave alienígena?

Ainda teve a notícia do começo da circulação da nota de R$ 200,00, fato que não tem nada que mereça comemoração, uma vez que revela a desvalorização de nossa moeda.

A maior operação policial da história de Dom Pedrito também rendeu o que falar. Com mais de 400 policiais, 160 viaturas, um helicóptero e um saldo de mais de 40 pessoas presas, a ação foi destaque em todo o Estado pelos número impressionantes, muito embora praticamente todos os presos já gozem de suas liberdades, direito constitucional que lhes assiste, muito embora o fato tenha gerado insatisfação popular.

Ah. E ainda teremos eleições municipais em um formato totalmente diferente.

Aguardemos o que o restante do ano nos reserva!

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios