- DestaquesVARIEDADES

Frio deve aumentar ao longo da quinta-feira

Amanhecer de frio e vento marcaram as primeiras horas da manhã em Dom Pedrito

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Os que estão na expectativa para neve no Rio Grande do Sul terão de aguardar. A manhã desta quinta-feira (20) não registrou o fenômeno e sequer teve temperatura abaixo do zero, de acordo com as estações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) em medição realizada entre 3h e 4h dessa madrugada.

Em São José dos Ausentes, nos Campos de Cima da Serra, o termômetro marcou 1,1°C. Em Vacaria, na Serra, fez 3,9°C. Porto Alegre já viveu dias mais frios neste inverno: a mínima foi de 10°C na Capital. Também não houve registro de geadas. 

O dia será de tempo firme em boa parte das regiões. À noite, há chance de ocorrer o que se chama de mínima invertida, quando a temperatura mais baixa não é registrada na parte da manhã, como o padrão, e sim no fim do dia. 

É por isso que a possibilidade de neve não está descartada. A maior probabilidade é que ocorra entre essa noite e a madrugada de sexta-feira (21), mas somente nas áreas mais altas da região sul do Brasil, como as serras gaúcha e catarinense.

De acordo com o meteorologista Paulo Hofacker, da Somar Meteorologia, a possibilidade de neve se deve à vinda de uma massa de ar polar mais intensa do que outras frentes frias que passaram pelo Estado durante a estação.

– As frentes frias que chegaram até então não tinham tanta intensidade. Essa frente fria, polar, é mais continental, vai afetar a temperatura. As outras frentes eram marítimas, ou seja, afetavam, mas não da forma intensa. Essa massa de ar polar passa diretamente pelo continente – explica Hofacker. 

Mas a neve só ocorre mediante uma combinação: quando há umidade no ar e a temperatura cai bruscamente. 

– Essa massa de ar polar vem fria e úmida. Como já temos umidade disponível, aumenta a possibilidade de neve ou chuva congelada – completa Hofacker.

Há, ainda, uma diferença entre neve e o que os especialistas chamam de chuva congelada:

– Para neve, a temperatura tem que estar muito abaixo do zero grau. Já para chuva congelada não precisa atingir esse temperatura, pode ser um pouco mais alta, entre 0°C e -5°C. Mas, para neve, o termômetro precisa estar abaixo dos -10°C. 

Em Dom Pedrito

Um amanhecer típico de inverno foi a marca do início desta quinta-feira (20), muito embora não tenha sido registrada a formação de geada, ao menos na área urbana. A temperatura mínima nas primeiras horas do dia foi de apenas 1° C. Os termômetros não sobem muito, devendo alcançar no máximo 11° C. O dia deverá ser de com de sol, mas as nuvens aumentam à tarde.

Fonte: GaúchaZH/Climatempo/Somar/YR

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios