NOTÍCIAS

Primeira confirmação de covid-19 em Bagé completa dois meses

Aplicação de testes rápidos já ajudou a detectar contaminações

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Sessenta dias, 35 casos confirmados e nove decretos publicados referente às normas de segurança contra a covid-19. Este é o cenário atual do município, que chegou a figurar no segundo lugar no ranking de municípios com maior número de casos do Rio Grande do Sul, ficando atrás apenas de Porto Alegre. Atualmente, a Rainha da Fronteira ocupa a 24ª posição no Estado, com incidência de 27.1 para cada 100 mil habitantes.

Em coletiva de imprensa, realizada no final da tarde de sábado, o prefeito, Divaldo Lara, apontou que os números da cidade são os maiores indicadores de sucesso das medidas adotadas: zero óbitos, zero ocupação de leito no Hospital de Campanha (preparado para dar suporte de retaguarda para a Santa Casa de Caridade e Hospital Universitário), além de nenhum paciente internado em terapia intensiva ou com ajuda de respirador.

“Entre os municípios de maior contaminação do Estado, Bagé é o único que não apresenta óbito. Isto mostra que estamos no caminho certo, com resultados que se tornaram referência em termos de prática, com ações rápidas e imediatas no combate ao covid-19”, destaca Lara.

É importante lembrar a seriedade com que o vírus se apresentou em Bagé. O paciente zero foi, justamente, o provedor da Santa Casa de Caridade, o médico Jorge Moussa. Assim, o ambiente seguro, que acolhe os pacientes de toda a região, se tornou o principal fonte de contágio na cidade. Somente ligados à linha da saúde, foram centenas de casos suspeitos e mais de uma dezena confirmados.

Com a confirmação do primeiro caso, ainda em 19 de março, o Executivo agiu rápido e decretou situação de calamidade pública, orientação de distanciamento social e o fechamento do comércio, exceto os serviços considerados essenciais, através do decreto 050/2020. Gradualmente, com a situação sendo controlada e conhecida pelos órgãos de saúde, as medidas foram sendo flexibilizadas, permitindo o retorno parcial de alguns segmentos, como a indústria da construção civil.

Pouco antes de completar um mês de fechamento, em 17 de abril, o município autorizou a retomada do comércio na cidade, de forma parcial, em turno único, a fim de evitar um colapso econômico no município.

Contudo, toda a atividade no centro da cidade foi controlada por fiscais da Vigilância em Saúde, a fim de evitar aglomerações e possíveis focos de contágio do vírus. Inclusive, algumas empresas foram autuadas por descumprir as medidas previstas para liberação gradual da atividade comercial.

Na última semana, o comércio obteve autorização para retornar às atividades de forma integral, desde que atendendo a alguns critérios, entre eles funcionar de forma direta, sem intervalo ao meio-dia, para evitar grande movimentação no transporte coletivo no horário.

No rastro do vírus

Uma pesquisa permitiu criar um mapeamento da contaminação comunitária do vírus na cidade. O estudo é dividido em quatro etapas, tendo a primeira delas ocorrido entre os dias 9 e 10 de maio. A ideia é visitar 40 zonas da cidade para aplicação de testes rápidos. O trabalho de campo é dividido em quatro etapas, cada uma abarcando cerca de 400 residências. Para este trabalho, foram destinados 3,2 mil testes rápidos. Três pessoas positivadas para covid-19 foram identificadas pelo levantamento, que é realizado a cada 15 dias, até o momento.

Os dois últimos confirmados são casos diferenciados, não provenientes dos testes rápidos. Um deles é o caminhoneiro de 57 anos, que teve alta do hospital e está em isolamento em casa, sem informações sobre a linha de contaminação.

Já o outro caso é de uma criança de 10 anos, internada para tratamento de saúde em Santa Maria, local no qual ocorreu o contágio. Contudo, o caso é computado a Bagé por ser a cidade de residência da família e o endereço que consta na ficha de internação da paciente. Até o fechamento desta edição, eram 35 casos confirmados, 200 negativos, 33 recuperados e 244 amostras coletadas.

Fonte: Jornal Minuano

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios