- DestaquesNOTÍCIAS

Oito milhões podem começar a receber auxílio emergencial na semana que vem

Onyx Lorenzoni afirmou que será concluída a análise de 17 milhões de pedidos, incluindo reanálises

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

O pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial — que pode pagar até R$ 1,2 mil no caso de mães chefes de família — está previsto para a próxima semana. Contudo, muitos ainda não receberam a primeira parte. Segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, na semana que vem será concluída a análise de 17 milhões de pedidos, incluindo os de reanálises. A expectativa do ministro é de que 6 milhões a 8 milhões sejam elegíveis e, até segunda (11), 99% da primeira etapa esteja concluída.

A Dataprev, empresa de dados responsável pela checagem das informações do trabalhador, afirma que, até domingo (10), vai finalizar o processamento dos requerimentos apresentados entre os dias 23 e 30 de abril. Após a liberação, o pagamento da parcela é feito pela Caixa ao beneficiário em até três dias.

O ministro garante que todos os que tiverem direito ao benefício, mesmo que ainda não tenham se candidatado, vão receber as três parcelas. O prazo para pedir o auxílio emergencial termina em 2 de julho.

— Quem eventualmente teve qualquer problema e não recebeu, fique tranquilo. Determinação do presidente e da lei é que as três parcelas estão garantidas para todos — afirmou o ministro.

Nova chance

Trabalhadores que preencheram dados errados ou deixaram de preencher tiveram o cadastro analisado como “inconclusivo”, ou seja, pelos dados informados por esses trabalhadores, o governo federal não chegou a uma conclusão se eles têm ou não o direito de receber o auxílio emergencial. Nesse caso, é possível fazer outro pedido, pelos mesmos canais da Caixa ou pelo novo site, do Dataprev, e tentar novamente ser aprovado para o benefício.

Quem está no CadÚnico e foi reprovado para o auxílio emergencial também pode fazer a solicitação e tentar receber as três parcelas do benefício federal.

Como acompanhar seu pedido:

Fonte: GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios