- DestaquesNOTÍCIAS

Prefeito Mário Augusto comenta a fala do presidente Jair Bolsonaro

O que ele está fazendo não é salvar a economia, é colocar o Brasil em risco, é dividir a população, e nosso país não comporta essa atitude

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Na noite desta terça-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro discursou em rede nacional. Ele disse, que é preciso reabrir o comércio e retomar as aulas, mesmo diante dos casos crescentes de coronavírus no país, neste momento mais de dois mil e duzentos infectados.

Jair Bolsonaro também criticou o posicionamento de governadores e prefeitos que recorreram à medidas como toques de recolher e outras que orientam a população a permanecer longe das ruas.

A reportagem conversou com o prefeito Mário Augusto de Freire Gonçalves, que enfatizou: “Lamentável. Vai contra tudo o que sua própria equipe e profissionais da área da saúde do mundo inteiro orientam. E ainda que a ideia fosse, logo adiante, rever esse posicionamento de isolamento social, deveria ter sido construída a ideia. Esse não é o comportamento de um presidente perante uma grande crise sanitária que coloca a vida de pessoas em risco”.

o prefeito garantiu que, “em Dom Pedrito eu vou continuar pecando pelo excesso, pelo zelo, pela proteção à vida. O que ele está fazendo não é salvar a economia, é colocar o Brasil em risco, é dividir a população, e nosso país não comporta essa atitude”.

Mário Augusto finalizou dizendo, que “O presidente criou uma crise institucional, colocando em risco as atitudes corajosas que os governadores e prefeitos tomaram – talvez porque ele não tenha tido a mesma coragem e competência”, acrescentando que, Bolsonaro foi omisso, embora sua equipe tenha reagido bem. Acredito, sinceramente, que essa postura possa ser revista. E espero que não precise haver mais mortes para isso. O que faz uma economia ser pujante, o que pode fazer o Brasil se recuperar da crise são as PESSOAS. Precisamos ter saúde para trabalhar, para darmos a volta por cima, para recuperarmos o Brasil do caos financeiro logo ali, e por isso precisamos cuidar dessas pessoas agora. É hora de proteção, sem histerismo, mas com muita firmeza.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios