- DestaquesNOTÍCIAS

Polícia Civil amplia possibilidade de registros pela internet para evitar aglomeração em delegacias

Há álcool gel disponível nas DPs para quem, ainda assim, precisa fazer o boletim de ocorrência presencialmente

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Para evitar aglomeração de pessoas nas delegacias, a Polícia Civil ampliou as ocorrências que podem ser registradas pela internet. A nova ferramenta, chamada de “outros fatos criminais em geral”, já está disponível na Delegacia Online. 

Assim, só segue obrigatório o registro de ocorrências nas delegacias físicas crimes que demandem a intervenção policial imediata, como homicídio, latrocínio, estupro, roubo, recuperação e devolução de veículos e violência doméstica.

O objetivo da ação, que opera desde a última sexta-feira (20), é evitar a circulação e o contato de pessoas dentro das instituições policiais. Para quem, ainda assim, precisar ir até a delegacia, a Polícia Civil está disponibilizando álcool gel no acesso aos locais. Os agentes também estão orientados a evitar aglomeração de pessoas, principalmente nos plantões.

De acordo com a Polícia Civil, os outros 29 fatos criminais específicos que já existiam na página permanecem disponíveis para registro. Chefe da corporação, a delegada Nadine Anflor afirma que é preciso a união de todos os setores no combate ao coronavírus:

— É preciso conscientizar a população de que o trabalho da Polícia Civil não parará, mas que alguns serviços podem, sim, ser eficientes e atenciosos, mesmo quando não feitos em guichês de delegacias.


Saiba como fazer o registro online 

  • Acesse o site da Delegacia Online
  • Tenha em mãos documento de identidade ou CPF. Também é necessário endereço de e-mail válido
  • Para outros fatos, preencha o formulário disponível na página. É nele que o cidadão irá narrar os fatos e contar, na sua versão, o que aconteceu. Já se o crime consta em uma das 29 opções específicas do site, o cidadão deve clicar no fato e seguir as instruções
  • A partir do início do registro já será gerado um número de protocolo com 15 dígitos, possibilitando a continuidade do preenchimento em outro momento, sendo gerado, portanto, um rascunho antes da finalização. Esse protocolo será enviado por e-mail ou mensagem de celular (o SMS é gerado apenas para quem tem Login Cidadão RS)
  • Finalizado e enviado o registro, é necessário aguardar a validação por parte da Polícia Civil 
  • Para acessar a ocorrência, basta consultar o protocolo no site. A partir daí, é possível visualizar a ocorrência por meio de um PDF. O documento tem a mesma validade do que seria entregue na Delegacia de Polícia.

Fonte: GauchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios