- DestaquesNOTÍCIAS

Pedritense em quarentena em Roma divide suas experiências e impressões frente à pandemia

Waldelise Morales está há 10 dias em casa com seu marido, duas filhas e sua mãe, que chegou ao país no início o mês

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Você vem acompanhando aqui pelo site da Qwerty Portal de Notícias uma série de entrevistas e matérias com pedriteses que estão enfrentando quarentenas em diversos países da Europa em consequência da prevenção contra o Covid-19, popularmente conhecido como Coronavírus.

A Waldelise Morales Ribeiro Cunha, de 39 anos, está há oito meses na Itália, acompanhando seu marido, que é Tenente Coronel do exército e está realizando um mestrado no Centro de Altos Estudos de Defesa.

Residindo em Roma, ela contou para a nossa reportagem que o governo italiano decretou a quarentena ainda no dia 08 de março e, desde então, escolas, restaurantes, comércios e bares também fecharam as portas. Segundo ela, estão liberados para funcionamento apenas farmácias e mercados que comercializam produtos de primeira necessidade. Em locais grandes, a exigência é de que as pessoas mantenham pelo menos um metro de distância uns dos outros. Em lugares pequenos, entram apenas uma pessoa de cada vez.

Ela ainda destacou que a cidade de Roma, conhecido destino para muitos turistas do mundo inteiro, está deserta e com pontos turísticos, igrejas, academias e cinemas fechados desde então.

Ela confessou que apesar de todos esses problemas que precisam ser enfrentados, a vida para sua família está tranquila, com uma rotina leve e mais tempo para passarem juntos. Waldelise ainda disse que não é fácil manter duas crianças com muita energia em casa, mas que estão usando o terraço do prédio para as brincadeiras. A pedritense disse que tiveram sorte, já que sua mãe chegou na cidade no início do mês, antes das fronteiras serem fechadas, e está ajudando muito a manter tudo em ordem.

A pedritense também frisou que, apesar de muitos estabelecimentos comerciais estarem fechados, não há falta de abastecimento de alimentos dos itens básicos em nenhum local.

Para encerrar, ela enviou uma sugestão para os pedriteses: “Se me permitem uma sugestão de quem está um pouco a mais de tempo convivendo com esta crise do CONAVID19. Nada de pânico! Levem a sério e cumpram a risca todas as orientações do Governo, todos temos de nos esforçar, mas uma hora vai passar. Aproveitem o momento para cuidar e curtir a sua família”.

Segundo dados enviados pela Waldelise e que apontam os números da Itália até o dia 17 de março de 2020 são 31.506 casos confirmados, 2.503 mortos e 2.941 curados. Em relação aos hospitais, 13.168 leitos estão ocupados, sendo destes 2.060 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios