- DestaquesNOTÍCIAS

Na Irlanda mais um pedritense relata situação nestes dias de quarentena por conta do COVID-19

Hiuri Martins está em Dublin na Irlanda e contou como está a situação naquele país

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Mais um pedritense conta como está a situação do COVID-19 na Europa. Desta vez nosso contato foi com Hiuri Martins, que está em Dublin na Irlanda. Segundo levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), até às 16h de ontem (17), mais de 200 pessoas estavam infectadas com o vírus. Atualmente, 10,33% dos irlandeses têm entre 55 e 64 anos. No país, 12,84% da população tem mais de 65 anos. Com prédios muito velhos e o tempo constantemente úmido e frio, os moradores enfrentam problemas com infiltração e mofo, o que agrava ainda mais a situação.

– Hiuri Martins, pode nos passar alguns dados do Coronavírus aí na Irlanda ?

Ontem tivemos mais 69 novos casos confirmados, o que segundo o governo local já totaliza 292. Creio que hoje já tenha mais de 300 no total

– Você acha que o vírus foi de alguma forma subestimado ?

Sim, a Europa não lidou como deveria. Itália apresenta uma situação preocupante a pelo menos um mês e medidas fortes como fechar fronteiras foram tomadas somente agora.

– Sobre o anúncio da quarentena, houve alguma corrida ou pânico por suprimentos por aí ?

Houve, tanto que no dia que foi anunciado que tudo deveria ser fechado, itens básicos não foram encontrados nos supermercados. A partir dessa semana foi recomendado um horário exclusivo para idosos nos supermercados e farmácias.

– Como é estar em casa, morando numa cidade como Dublin ?

Há momentos que é entediante, não vou negar. Porém é o momento de seguir as recomendações e evitar ao máximo sair. A temperatura aqui dificilmente passa de 10°C. Portanto se olhar por esse lado não é algo muito ruim ficar em casa.

– O que as autoridades estão fazendo para enfrentar a situação ?

Quase tudo está fechado( áreas públicas, restaurantes, pub, entre outros). Houve mais 160 mil demissões. Por conta disso o governo está disponibilizando uma ajuda de 200€ por semana para cada cidadão demitido, até o período de quarentena acabar.

Creio que foi uma medida acertada. Além disso há um número de telefone exclusivo para quem suspeitar que esteja com o vírus ou tirar dúvidas. Caso haja a possibilidade da pessoa ter contraído o vírus uma equipe médica vai até sua casa para realizar o teste e tomar as medidas necessárias. Também há um contingente maior de polícias nas ruas para evitar aglomerações.

– Você acha que as pessoas estão mais protegidas ficando em casa ?

Sim, a orientação é ficar em casa para diminuírem as suas chances de ser contaminado e também não contaminar as pessoas que estão no grupo de risco.

– Além das perdas humanas, já é possível mensurar os prejuízos financeiros decorrentes de uma crise como essa ?

Há pouco li uma notícia que o governo irlandês deixou de arrecadar três bilhões com a não realização da tradicional festa St Patrick. Eram esperados muitos turistas. As perdas serão grandes e significativas, sem dúvida.

– Tem acompanhado a situação do Brasil ? O que acha das medidas tomadas até agora para combater e prevenir a contaminação no país ?

Não posso falar muito porque não estou aí. Mas acho que além das medidas o melhor é à população se conscientizar que o momento é crítico e todos tem que ajudar.

– O que você diria para os brasileiros, especialmente seus conterrâneos, sobre tudo que está vivendo e que ensinamentos se pode tirar disso tudo ?

Aqui tem se seguido ao máximo as recomendações. Acho que esse é o papel de cada um agora. Saber que as nossas atitudes terão consequências diretamente nos outros.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios