- DestaquesNOTÍCIAS

Polícia Civil investiga informação de que adolescente estaria planejando atentado a uma Escola Estadual de Dom Pedrito

Em ação realizada ontem (12) os policiais acabaram encontrando na casa do suspeito desenhos de cunho nazista

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

A Polícia Civil de Dom Pedrito, com apoio de um efetivo que veio auxiliar outros trabalhos na DP, realizaram no final da manhã de quinta-feira (12), uma ação para averiguar a informação de um possível atentado a uma escola da rede estadual de Dom Pedrito. Conforme informações, o fato foi registrado e está sendo investigado. Nossa reportagem tomou conhecimento do fato ainda na tarde de ontem, e nesta manhã (13) entrou em contato com o Delegado André de Matos Mendes.

Ele contou, que a ação ocorreu próximo do meio dia, e teve como objetivo verificar a denúncia recebida. Iniciamente, os policiais foram até a escola onde encontraram o adolescente. Logo depois, o levaram até sua casa. No local, conversaram com a irmã do jovem que permitiu a entrada da polícia na residência. Visivelmente preocupada com o irmão, ela colaborou com os policiais que acabaram encontrando alguns desenhos de cunho nazista e que fazem referência ao tema.

Depois de ser ouvido, o rapaz foi liberado. De acordo com André de Matos Mendes, “iremos apurar agora todos os fatos e se existe envolvimento do suspeito com mais algumas pessoas ou se ele é membro de algum grupo. Além disso, queremos saber até que ponto a informação de que ele planejava algum atentado, seria mesmo procedente”.

“Já temos alguns materiais disponíveis para investigar, e o reforço de efetivo que está na delegacia será importante para permitir que possamos dar uma resposta o mais rápido possível, a fim de esclarecer o caso e encaminhar ao Poder Judiciário”, finalizou o delegado, acrescentando que existem outros fatores que podem estar relacionados a esta conduta de segregação do adolescente como, por exemplo, o bullying. O Conselho Tutelar também foi acionado, para que pudesse fazer os encaminhamentos pertinentes e um acompanhamento do caso.

Fato semelhante ocorreu esta semana em Porto Alegre

Em Porto Alegre, três adolescentes também estão sendo investigados pela Polícia Civil por planejar um ataque a uma escola estadual da capital. Conforme informações de GaúchaZH, os policiais encontraram na casa de um deles, réplicas de pistola, fuzil, foguetes e uma arma de airsoft que estavam escondidas sem o conhecimento dos pais. Ainda conforme o site, os adolescentes, dois de 15 anos e um de 14 anos, estão em casa e sendo monitorados por investigadores.

Uma coletiva de imprensa foi realizada ontem (12) no Palácio da Polícia, onde o diretor do Departamento de Grupos Vulneráveis, Thiago Albeche disse que inicialmente chegou à polícia, no início desta semana, a informação de que um adolescente estaria arregimentando outros colegas para realizar um ataque de intimidação dentro da sua escola. Ainda segundo a polícia, o fato não ocorreu, e o adolescente acabou identificado e ouvido. A partir dos esclarecimentos dele, os policiais chegaram a um segundo suspeito. A polícia identificou que a atuação na escola poderia pertencer a um determinado grupo que pretendia levar medo aos alunos. O planejamento ocorria pelas redes sociais. Ao entender melhor o contexto da ameaça, Albeche conta que a polícia chegou a um terceiro adolescente que tinha artefatos de maior potencial intimidativo.

Fonte: GaúchaZH

Leia notícia completa de GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios