- DestaquesNOTÍCIAS

Canil Municipal está lotado e não pode receber mais animais de rua

Recolhimento foi suspenso por falta de espaço no local

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Na tarde de ontem (12), a reportagem da Qwerty Portal de Notícias esteve no Canil Municipal, para verificar a situação dos animais naquele local. Constatamos que os cães estavam em ótimas condições, bem cuidados, com bastante água e ração em alguns potes colocados dentro das peças existentes na construção. De acordo com Luciane Brizolara, Veterinária e Fiscal da Vigilância Sanitária Municipal, o canil tem capacidade máxima para 30 animais, sendo que hoje 28 cães estão alocados no espaço.

Para ela, “o maior problema que nós temos, é a posse responsável que não está sendo feita pela população, além de nossa estrutura, que como todos sabem é muito limitada em termos de verbas”, lembrando que a Vigilância Sanitária faz parte da Secretaria da Saúde. Ela disse ainda, que está sendo criado inclusive uma estrutura da vigilância em saúde, que se dividiria em quatro partes: Epidemiológica, do Trabalhador, a Sanitária e a Ambiental (no qual haveria uma parte de zoonoses que atenderia também os cães).

“Nós temos um projeto para fazer a Casa de Bem Estar Animal, que seria o centro de zoonoses exigido por lei”, disse Luciane, lembrando que embora se tenha até um local disponível na área central da cidade, esbarram nas limitações físicas da área, pois a mesma teria que ser isolada da visinhança. Desta forma, o espaço não atende o requisito exigido.

Além disso, objetivamente, o dinheiro teria que ser retirado por exemplo da compra de remédios, para ser aplicado no projeto e na contratação de funcionários que iriam atuar neste local, o que se torna inviável para o município. Fica claro então, que a solução para este problema que é sim de saúde pública, em virtude da quantidade de animais nas ruas da cidade, passa principalmente pela conscientização dos donos.

Não podemos simplesmente levá-los para nossas casas porque são bonitinhos, e descartarmos quando o interesse não for mais o mesmo. Vale destacar que a demonstração de sentimento destes animais, tem sido muito maior e verdadeira do que a dos próprios seres humanos, em suas diversas atitudes que são divulgadas quase que diariamente nas redes sociais e em veículos de comunicação mundo afora.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios