NOTÍCIAS

Fronteira é presenteada com obra cinematográfica sobre Eduardo Galeano

O filme pretende oferecer uma releitura do universo do autor, sem adentrar a vida pessoal de Galeano ou as passagens de sua vida.

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.
Jovem é diretor do Documentário Eduardo Galeano Vagamundo – FOTO ELIS REGINA CARTAXO

O falecido escritor Eduardo Galeano é tema principal de uma produção cinematográfica que integra o Festival Internacional de Cinema e que terá exibição na noite desta terça(27) na Fronteira da Paz. O escritor (falecido em 2015) é tema do documentário Eduardo Galeano Vagamundo, no qual o diretor Felipe Nepomuceno intercala trechos de uma entrevista com leituras de seus textos feitas por personalidades como: Ricardo Darín, Paulo José, Mia Couto – e cenas poéticas da natureza.

“O filme pretende oferecer uma releitura do universo do autor, sem adentrar a vida pessoal de Galeano ou as passagens de sua vida. O espectador conhecerá principalmente a sensibilidade ímpar do uruguaio para falar sobre a beleza do cotidiano”*.

O Diretor falou com a reportagem de A Plateia e RCC FM durante o Programa Conversa de Fim de Tarde e abordou este aspecto do filme e outras produções. Felipe quis passar o carinho que teve com o escritor e traz uma bela produção para a Fronteira da Paz.

Felipe tem apenas 43 anos de idade, mas já provou seu talento e amor pela cultura e arte. O Documentário será exibido hoje (27) em Rivera na Casa de Cultuira, às 22h BR (21h UY) na Rua Ituzaingó 483. Entrada franca.

Confira mais sobre o Diretor:

FELIPE NEPOMUCENO nasceu em São Paulo, 1975. Estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, na New York School of Visual Arts e no Festival de Inverno da UFMG.

Foi aluno de  Andrew Moore, Jorge Furtado, Jose Ramon Bas e Robert Mckee. Escreveu nas revistas CEP 20.000, Cult, Inimigo Rumor, Modo de Usar & Co. e Trip, no projeto As Escolhas Afectivas e na coluna Risco do Caderno Prosa & Verso (O Globo).

Publicou “O Marciano” (1997), “Calamares” (1999), “Fotonovelas” (2001), “O Aquário” (2002), “Blume”e “O velho em chamas” (2014), além da coletânea “Mapoteca” (2009). Participou das antologias “Esses poetas – Uma Antologia dos Anos 90” (1999), organizada por Heloisa Buarque de Hollanda, e “A Poesia Andando – 13 Poetas no Brasil”, organizada por Marília Garcia (2008).

Entre 1997 e 2007 foi sócio da Raça Filmes – em parceria com Pedro Asbeg, produzindo e dirigindo mais de 30 filmes de Curta-metragem, exibidos e premiados em diversos festivais de cinema no Brasil e exterior.

Entre 2009 e 2011 foi sócio da Urca Filmes, dirigindo para televisão séries como “Pet.Doc” (GNT) e “Globo Ciência”. Foi jurado do Cinesul – Festival Ibero Americano de Cinema e Vídeo (2005) e da Jornada Internacional de Cinema da Bahia (2010).

Dirigiu os DVDs “João Donato e Bud Shank – Ao Vivo no Rio de Janeiro” (2006), “Leo Gandelman – Sabe Você” (2008) e “Ney Matogrosso – Beijo Bandido Ao Vivo” (2010) – em parceria com Renato Martins, “Marcos Nimrichter – Querência” (2012), “Orlando Morais e Riviere Noire – Na beira do Lago Norte” (2013), “Ney Matogrosso – Atento aos Sinais Vivo ” (2014) e as séries musicais “Estúdio 66” e “Contradança” (Canal Brasil).

Em 2013 fundou com Tereza Alvarez a Nepomuceno Filmes. Realizou o curta-metragem “A incrível volta ao mundo do tricolor suburbano” – em parceria com Pedro von Krüger, premiado como Melhor Direção no Recine – Festival Internacional de Cinema de Arquivo.

Em 2014 apresentou no Festival do Rio o curta-metragem “Caetana”, exibido também no Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano (Cuba) e no 20º É Tudo Verdade.

Em 2018 estreou o longa-metragem “Eduardo Galeano Vagamundo” no  28º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema e que agora integra o 10° Festival Internacional de Cinema.

Atualmente dirige as séries “Sangue Latino”, “A Arte do Encontro” e “Janelas Abertas” (Canal Brasil) – em parceria com Pablo Giorgelli, finaliza “Isso Não é Aqui”, seu primeiro longa-metragem de ficção. É aluno do curso de Graduação em Direção Teatral na UNIRIO*.

 

*(Fonte Adoro Cinema e site do autor http://www.felipenepomuceno.com)

Reproduzido de “Grupo A Plateia”

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios