NOTÍCIAS

Cotrijui: manifestação está programada para ocorrer durante a manhã de terça-feira

Uma manifestação está programada para ocorrer amanhã, terça-feira (6), a partir das 9h, na Cotrijuí. O objetivo é congregar produtores, funcionários, poder público e comunidade em geral sobre a importância da Cooperativa. Na manhã desta segunda-feira (5), o produtor rural Ricardinho Pilecco conversou com a reportagem, salientando que existe uma expectativa para que a estrutura local possa ser utilizada na próxima safra. A manifestação será realizada junto à balança.

De acordo com Pilecco, com a judicialização da situação da Cooperativa, existe maior segurança para que os produtores possam tomar medidas futuras em relação ao futuro da Cotrijui.

Uma reunião em Porto Alegre nesta segunda-feira, com representação dos municípios onde a cooperativa possui atividades, além do poder público e advogados da empresa Chinatex, uma das maiores credoras da Cotrijui, pode apontar um caminho para a solução, ao menos, de parte dos problemas.

Na sexta-feira (2), a Brizola e Japur – administração judicial em recuperações judiciais e falências – enviou nota a imprensa, onde informa, entre outras coisas, que a Coorperativa não deve paralisar suas atividades, veja:

Ijuí, 02 de fevereiro de 2018.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Na condição de Liquidante e Administradora Judicial nomeada nos autos do processo n. 016/1.18.0000125-6, da 1ª Vara Cível da Comarca de Ijuí, vimos, através da presente, esclarecer os recentes fatos ocorridos na COTRIJUÍ. Após três anos de Liquidação Extrajudicial, com notório crescimento do passivo, foi ajuizada ação judicial por um dos principais credores da Cooperativa visando a conversão da Liquidação Extrajudicial em Judicial. Ademais, conforme se vê pela mídia, foi deflagrada investigação pelo Ministério Público, com o cumprimento de 24 mandados de busca e apreensão nas sedes da cooperativa. Tudo isso levou ao deferimento de tutela de urgência para
afastamento da diretoria nomeada durante a Liquidação Extrajudicial e a nomeação da empresa BRIZOLA E JAPUR ADMINISTRAÇÃO JUDICIAL para atuar na condição de Liquidante e Administradora Judicial. Não há ordem para suspender as atividades da
COTRIJUÍ.

Aos profissionais nomeados caberá a honrosa e difícil missão de (i) gerir as
unidades da Cooperativa; (ii) arrecadar os bens, livros e documentos da Cooperativa,
onde quer que estejam; (iii) realizar levantamento de todos os créditos e débitos da
Cotrijuí; (iv) administrar os atos cooperativos e promover as diligências gerenciais
necessárias para funcionamento da cooperativa.

Com esse escopo, a Administração Judicial nomeada está trabalhando
incessantemente para apresentar ao Juízo um diagnóstico preliminar da situação da
Cooperativa, a fim de planejar as próximas ações. Desde já, é possível afirmar que a
Cooperativa vive um momento de grande dificuldade. Em paralelo, sensível à importância social e econômica da Cooperativa, a Administração Judicial está tomando as medidas necessárias para manter as atividades em funcionamento, implementar sistemas de controle e, sobretudo, conservar o valor dos ativos.

Desde o primeiro dia de atuação, a Administração Judicial tem procurado
atender a todos os associados, órgãos de imprensa e comunidade em geral e assim
seguirá, procurando ouvir todos os interessados.

Assim, contamos com a compreensão e o apoio de todos para construir a
melhor solução neste momento de dificuldades.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios