NOTÍCIAS

Dom Pedrito – Arrozeiros preocupados com custo de produção na abertura da colheita

Faltando um mês para o principal evento da cadeia produtiva do arroz no Brasil, o cenário é de bons preços para o produto, que chegam a R$ 38,00 a saca no mercado gaúcho, mas de apreensão com os custos de produção nas lavouras. A avaliação é do presidente da Federação das Associações dos Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Henrique Dornelles. A entidade é organizadora da 25ª edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre de 5 a 7 de fevereiro no município de Tapes (RS).

Conforme Dornelles, o evento será o momento de externar aos governantes a preocupação com os custos que prejudicam o setor. Afirma que serão apresentados estudos que mostram a realidade que os orizicultores enfrentam com a perda de rentabilidade devido a este fator. "Temos um cenário de bons preços, mas que inspira cautela devido aos altos custos de produção. Neste momento de abertura da colheita queremos externar nossa preocupação com este item que parece não inspirar nenhum tipo de cuidado das instâncias maiores. Traremos algumas considerações e apresentaremos uma pesquisa sobre custos de produção", revela.

A estimativa para este ano é que a colheita do arroz chegue a 8,29 milhões de toneladas, conforme as últimas estimativas da Conab o que representa 2,2% a mais do que a safra anterior. A área total cultivada no Rio Grande do Sul é de 1,11 milhão de hectares de acordo com o Instituto Riograndense do Arroz (Irga). Atualmente os gaúchos produzem 65% do total do arroz cultivado em todo o país.

Fonte: Federação das Associações de Arrozeiros – RS
Reportagem: Elliézer Garcez
Jornalista Responsável: Marcelo Brum – MTB/RS 84.490 – FENAJ 8202
Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios