NOTÍCIAS

Unipampa realizará matrícula provisória de alunos cujas escolas estão em greve

A matrícula deverá ser confirmada ao final do primeiro semestre de 2020, com a apresentação do certificado de conclusão do curso realizado na escola de origem, sob pena de desligamento do estudante.

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Alunos da Rede Estadual de Educação do Rio Grande do Sul cujas instituições estejam em greve e que venham a ser aprovados nos processos de seleção para ingresso na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) poderão realizar a matrícula provisória, conforme esclarece a Pró-Reitoria de Graduação da instituição.

Os candidatos devem observar o item 10.10 dos Editais nº 482/2019 (Chamada por Nota do Enem 2020/01) e nº 483/4019 (Sisu/Unipampa 2020/01):

“10.10. O candidato cuja escola foi atingida por greve e/ou paralisação que comprometeu a finalização do ano letivo de 2019 poderá apresentar, como substituto provisório do histórico escolar do ensino médio e do certificado de conclusão do Ensino Médio, uma declaração da escola ou Secretaria de Educação com as seguintes informações:

a) que o estudante está matriculado no terceiro ano do Ensino Médio e que é concluinte no ano letivo de 2019;

b) mencionar se o estudante cursou todo o Ensino Médio em Escola Pública ou listar, na declaração, o nome de todas as escolas em que o estudante cursou o Ensino Médio;

c) conter carimbo e assinatura do(a) diretor(a) da escola ou substituto legal;

d) “explicitar o nome da escola, seu número de credenciamento com a data da publicação no Diário Oficial, endereço e telefone.”

No final do primeiro semestre de 2020 os alunos serão convocados para realizar a confirmação de matricula e deverão apresentar o certificado de conclusão do ensino médio na escola de origem, sob pena de expulsão.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios