- DestaquesVARIEDADES

O que pesquisas dizem sobre tomar chimarrão muito quente

Confira o que dizem os médicos sobre o tema

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Você é do time que ferve ou não a água do chimarrão? Um texto de David Coimbra sobre o tema e publicado neste domingo (29) em GaúchaZH despertou o interesse de muitos leitores. Evitar a fervura seria por que queima a erva-mate, pergunta-se o colunista sobre uma “fórmula ancestral” que sempre teria ouvido, ou seria parte de um argumento da direita e da esquerda, brinca David?

Para os médicos e algumas pesquisas – dentre elas uma da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 2016 –, uma coisa é certa: pode ferver, mas não pode tomar enquanto estiver muito quente. Isso porque não é mito: a relação entre o consumo de chimarrão e incidência de câncer de esôfago é real. 

A Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (Iarc, em inglês) da OMS revelou, em 2016, que tomar bebidas com temperatura acima dos 65°C já é considerado como “provavelmente carcinogênico para humanos”. Isso ocorre, porque a água quente, quando em contato com a mucosa do esôfago, pode provocar lesões térmicas a longo prazo, explica Antonio Weston, chefe do serviço de cirurgia gástrica da Santa Casa de Misericórdia, de Porto Alegre. 

— Se tomado diariamente e em grandes quantidades, cria-se uma espécie de queimadura na região, que pode se tornar maligna e originar um câncer de esôfago. Além disso, alguns estudos apontam a relação da própria erva-mate como agente causadora de câncer de esôfago. Ou seja, são dois mecanismos através dos quais o chimarrão pode estar envolvido com uma maior incidência desta doença — observa.  

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de esôfago é o sexto mais comum entre os homens e o 12º entre as mulheres. No Rio Grande do Sul, o número de casos novos é de 2,5 vezes a 5 vezes o número de casos novos no resto do país, sendo que, anualmente, surgem 8 mil novos casos entre homens e 3 mil entre mulheres. 

Weston ressalta que o consumo de chimarrão em alta temperatura pode contribuir para o aparecimento de câncer, mas que o surgimento da doença é resultado de um conjunto de fatores como histórico familiar e se a pessoa é fumante ou consumidora de álcool, por exemplo.  

Dica preciosa

O chefe do serviço de cirurgia gástrica da Santa Casa reforça ainda que é aconselhado consumir moderadamente a típica bebida gaúcha, porque ela pode provocar problemas de gastrite e de refluxo, caso seja ingerida em exagero. Além disso, ele traz uma dica: 

— Se água do chimarrão ferveu, o ideal é deixá-la esfriar por 10 ou 15 minutos para, então, colocá-la na garrafa térmica. Beber a água logo após a fervura é muito perigoso, porque ela danifica a mucosa do esôfago.  

Outra dica vem de artigo publicado no site TelessaúdeRS da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): aqueça a água até o ponto logo antes de ferver. Se estiver muito quente, abra a térmica para deixar a água esfriar. Quando servir o mate, se só você consegue tomar o chimarrão, é porque provavelmente a água está muito quente. 

David Coimbra também concorda e reforça:

— O bom senso adverte: ferva a água, mas deixe-a esfriar antes de beber. Porque, em geral, quem bebe água a 100°C ou perto disso se queima. 

Fonte:GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.