- DestaquesNOTÍCIAS

Ministério da Infraestrutura confirma suspensão da tabela do frete

Caminhoneiros debateram possibilidade de paralisações em dezenas de grupos no WhatsApp; eles consideram o valor baixo

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

O Ministério da Infraestrutura confirmou que pediu à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) a suspensão cautelar da nova tabela de piso para contratação de frete. A expectativa é de que a tabela — publicada na última quinta-feira (18) e que levou à mobilização de dezenas de grupos de caminhoneiros no WhatsApp por conta do valor considerado baixo — seja suspensa até quarta-feira (24), dia em que governo e líderes da categoria reúnem-se.

No domingo (21), a Folha de S.Paulo revelou que passaram a circular por grupos de WhatsApp mensagens atribuídas ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, direcionadas a caminhoneiros e informando que a tabela seria revista. A gravação também admitiria um erro do governo na elaboração das tabelas.

Nesta segunda-feira (22), circulam vídeos de paralisações nos grupos de WhatsApp, ao mesmo tempo em que parte dos participantes se dizia frustrado com o tamanho abaixo do esperado para os atos.

Mais cedo, na BR-116 — em Governador Valadares, Minas Gerais — ocorreu aglomeração de caminhoneiros solicitando paralisação voluntária apenas de veículos de carga, sem uso de violência em frente a um posto de gasolina, conforme informações da Polícia Rodoviária Federal no Estado. Não havia interdição na pista, somente redução de velocidade. Por volta das 11h30min, o trânsito foi totalmente liberado em ambos os sentidos.

Segundo a rádio CBN, também havia paralisações de caminhoneiros em Campina Grande, na Paraíba. Wanderlei Alvez, o Dedéco, um dos líderes dos caminhoneiros, disse que as ações estavam começando pelo Nordeste.

Fonte:GaúchaZH

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.