ESPORTESNOTÍCIAS

Após classificação na Copa do Brasil, Inter busca arrancada no Brasileirão

Colorado tem mais três jogos no campeonato nacional antes da parada para a Copa América

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

O Inter não precisou utilizar nem metade do seu potencial para bater o Paysandu por 1 a 0, no Mangueirão, com o primeiro gol de Paolo Guerrero fora do Beira-Rio, e avançar às quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, o time já havia vencido os paraenses por 3 a 1. Agora, a equipe de Odair Hellmann aguardará a definição dos demais classificados e pelo novo sorteio da CBF, que deverá ocorrer na próxima semana, para conhecer o adversário da fase seguinte, prevista para ser disputada nos dias 10 e 17 de julho. 

Além da vaga, o Inter garantiu mais R$ 3,1 milhões de premiação, que se somam aos R$ 2,5 milhões recebidos pela presença nas oitavas. No domingo (2), o Inter volta às atenções ao Brasileirão. Receberá um dos integrantes do Z-4, o Avaí, penúltimo colocado, no Beira-Rio. 

— O nosso objetivo era a classificação. Nos dois jogos, o placar foi de 4 a 1. Controlamos bem o jogo. Eles tiveram duas oportunidades no início do segundo tempo, mas criamos mais chances para fazer. O gol demorou um pouco pra sair, mas, no geral, a equipe jogou a partida que tinha que jogar. Mas o mais importante foi a classificação — disse o técnico Odair Hellmann. 

E a vitória colorada saiu uma vez mais dos pés de Paolo Guerrero. Foi o seu primeiro gol longe do Beira-Rio. Ainda não tem mil minutos em campo com a camisa do Inter, e já soma oito gols em 12 jogos. O que dá uma média excelente de um gol a cada 122 minutos ou a média de 0,66 gol por partida. 

O Inter deixará Belém e voltará para Porto Alegre nesta quinta-feira. No domingo, todos os titulares que estiverem em condições voltarão  a campo para enfrentar o Avaí. Depois de dos catarinenses, restarão apenas mais dois jogos a serem disputados no Brasileirão antes do recesso: Vasco (no Rio) e Bahia (em Porto Alegre). No sonho colorados, estão nove pontos antes da parada da Copa América. 

— Para estes três jogos que temos pela frente, quem estiver em condições vai atuar. Odair definirá a melhor equipe. E, depois, temos que fazer esta parada ser boa. Recuperar os nossos atletas, descansá-los, e tentar qualificar a equipe para o segundo semestre para voltarmos ainda mais fortes — comentou o vice de futebol Roberto Melo.  

Em campo, Guerrero abriu o jogo marcando um golaço, logo aos três minutos. O bandeirinha, porém, anulou o gol, apontando impedimento de Nico López por um ombro de diferença — o VAR confirmou a irregularidade. O Inter seguiu melhor em campo. Com um 3 a 1 contra e em crise após a demissão do técnico Léo Condé, ao Paysandu não restou muita coisa a não ser buscar um jogo de desespero, o que levou a equipe a ataques descoordenados e a alguma faltas mais duras. 

Dono da posse de bola, o Inter tratava de trocar passes e aguardar pacientemente uma brecha no sistema defensivo paraense. Como o Paysandu queria ao menos não perder em casa, em frente à sua torcida, a fim de evitar um agravamento de crise, se fechava como podia. Na defesa, os colorados não corriam risco algum. O Inter avançava e desperdiçava boas chances de gol. 

Com o gol anulado, com o Inter podendo até perder o jogo e seguir adiante na Copa do Brasil, e, assim, administrando como bem entendia a partida, além de marcar bem, impedindo o Paysandu de se acercar da área de Marcelo Lomba, o primeiro tempo do Mangueirão foi um dos jogos mais monótonos da temporada. 

Na segunda etapa, sem mudanças na equipe, o Inter voltou para tentar ao menos a vitória. Porém, foi o Paysandu quem retornou mais animado. Marcando a saída de bola, os donos da casa passaram a rondar a área colorada com maior assiduidade. Aos sete minutos, um bombardeio paraense em cima de Lomba. Primeiro, Nicolas cabeceou alto, e o goleiro do Inter voou para tirar quase dentro do gol. Na sequência, Rangel bateu em curva e o goleiro pegou de novo. 

O Inter respondeu com Nico López, mas o uruguaio _ que não marca desde a chegada de Paolo Guerrero — bateu em cima do goleiro Mota. Aos 15 minutos, Sarrafiore entrou no lugar de Nico. Dois minutos depois, Bruno Oliveira foi expulso, por falta em Parede. 

Satisfeito com a vaga, o Inter não pressionava nem mesmo com a vantagem de ter jogador a mais em campo. Os colorados até obrigaram Mota a duas boas defesas. Até que, aos 40 minutos, Sarrafiore encontrou Guerrero na área. O peruano girou e colocou a bola no ângulo, para vencer o jogo e sacramentar a vaga do Inter às quartas de final da Copa do Brasil.

Fonte: Gaúcha ZH.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.