- DestaquesNOTÍCIAS

Médico deixa caco de vidro dentro da cabeça de paciente no Pronto Socorro de Dom Pedrito

Ele voltou ao Pronto Socorro dois dias depois com fortes dores de cabeça

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.
Nedi Becker mostrando o caco de vidro

A reportagem da Qwerty Portal de Notícias foi procurada por Nedi Becker, conhecido desportista pedritense. Nedi queria contar sobre um caso um tanto incomum que tinha vivenciado. Ele disse que no dia 10 de maio estava em uma festa no Clube dos Funcionários Municipais e em circunstâncias que não entram no caso, foi agredido por alguém que lhe acertou a cabeça com um copo de vidro. O copo, evidentemente, quebrou e ocasionou um corte. Depois disso, Nedi foi atendido pelo Samu.

A ficha de atendimento do Samu aparece 23h38min, hora em que ele foi atendido e levado ao Pronto Socorro Municipal. Já na ficha de atendimento do PS, consta que às 2h52min ele recebeu o primeiro atendimento, mas Nedi referiu que a sutura no ferimento foi realizada depois das 4h. Na descrição do exame clínico e conduta, aparece: Realizado assepsia, anestesia, sutura e curativo.

Nedi contou que depois do atendimento, foi liberado. Ele continuou fazendo os curativos normalmente por dois dias, porém, com fortes dores de cabeça, retornou ao Pronto Socorro. Foi solicitado então um exame de tomografia computadorizada e veio a surpresa – Nedi estava com um pedaço do copo dentro da cabeça. Na interpretação do exame realizado no dia 13 de maio aparece: “presença de corpo estranho linear radiopaco no subcutâneo da região temporal esquerda”, ou seja, um caco de vidro, que nas palavras de Nedi, foi deixado por negligência do médico que o atendeu.

No dia 15 de maio, ele precisou se submeter a um procedimento cirúrgico na Santa Casa de Caridade para retirar o caco de vidro da cabeça.

Nossa reportagem entrou em contato com o Pronto Socorro Municipal. A coordenação disse que não poderia se manifestar sobre o caso, pois não estava no local no momento do atendimento. Então, oferecemos o espaço ao médico que atendeu Nedi, porém o mesmo disse estar em atendimento, motivo pelo qual não poderia falar sobre o caso. O espaço ficou à disposição, mas até a publicação desta matéria, não recebemos retorno do profissional.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.