- DestaquesNOTÍCIAS

Redes de educação pública municipal, estadual e superior paralisam contra medidas do governo

Principal alvo de críticas de professores, alunos e funcionários é a Reforma da Previdência e bloqueio de verbas destinadas à educação

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Nesta quarta-feira (15), escolas da rede pública municipal e estadual e universidades em todo o país realizam um dia de paralisação. Em Dom Pedrito, alunos, professores, funcionários e demais apoiadores também participam de uma mobilização na Praça General Osório, centro da cidade, para protestar contra a Reforma da Previdência, que está sendo discutida pelo Governo Federal, e recentes bloqueios de verbas destinadas à educação em níveis básicos e superiores em todo o país.

A paralisação de instituições de ensino no município irão se estender durante todo o dia, mas as manifestações na Praça encerraram durante a manhã após discursos de muitas autoridades de Dom Pedrito.

À pedido dos sindicatos dos professores e dos municipários, a Prefeitura liberou os professores das redes municipais de suas atividades durante esta quarta-feira. Já os funcionários da prefeitura que tivessem o interesse de participar, seriam liberados de suas funções no período das 9h às 11h.

Sobre os protestos que aconteceram em todo país, o presidente Jair Bolsonaro, em viagem a Dallas (EUA), se manifestou sobre esses acontecimentos, que foi publicada pelo site da Gaúcha ZH: “É natural (que haja protesto), mas a maioria ali é militante. Se você perguntar a fórmula da água, não sabe, não sabe nada. São uns idiotas úteis que estão sendo usados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais no Brasil”.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.