- DestaquesNOTÍCIAS

Criança de Dom Pedrito é internada em Bagé com suspeita de meningite

Ela está no CTI e aguarda a confirmação dos exames

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Um caso de meningite, provavelmente viral, chegou ao conhecimento da vigilância epidemiológica da Secretaria de Saúde de Dom Pedrito. Trata-se de uma criança de um ano e nove meses que no final da semana passada começou a apresentar alguns sintomas, que tiveram uma piora no sábado, dia em que foi encaminhada para Bagé, onde está internada no CTI desde então.

O jornalismo da Qwerty Portal de Notícias conversou com a equipe da vigilância epidemiológica do município, que nos confirmou o caso, porém ainda não há informações sobre o estado de saúde da criança, tampouco o resultado do exame.

Existe vários agentes etiológicos que podem levar à um quadro de meningite viral, entre elas, o sarampo, a influenza, febre amarela, dengue, Chikungunya, adenovírus, vírus do grupo herpes, vírus da caxumba, etc, e eventualmente o vírus de algum desses agentes pode se alojar na meninge, por isso a importância de atentar para as seguintes orientações:

Prevenção – O que fazer em qualquer um dos casos?

A orientação é de que os pais mantenham o calendário vacinal das crianças em dia, assim, imunizando os pequenos contra as doenças que possuem vacina e que poderiam causar meningite, eles estarão imunes;

Outra importante recomendação é manter as regras básicas de higiene, como lavar adequadamente as mãos, não beber líquidos no mesmo copo, higienizar adequadamente a casa, não esquecendo torneiras e maçanetas, lavar bem alimentos que serão consumidos crus, etc.

A diferença básica

A diferença entre meningite viral e bacteriana é que as virais são provocadas por vírus e normalmente apresentam sintomas mais brandos que as bacterianas, que são mais graves e provocadas por bactérias. Os tipos de meningites bacterianas mais comuns são causados pelas bactérias meningococo, pneumococos e haemophylus.

Não há motivo para pânico

Como dissemos, mesmo que ainda não tenha sido divulgado o resultado do exame, não há necessidade de uma medida além daquelas que as pessoas devem ter como habituais, em relação à higiene e ao calendário vacinal.

A qualquer momento essa matéria poderá ser atualizada

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.