- DestaquesNOTÍCIAS

Comitiva pedritense se reuniu com o vice-governador eleito, Ranolfo Vieira Junior

Na pauta das autoridades e forças vivas de Dom Pedrito estava a segurança pública

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Na manhã desta quinta-feira (13), uma comitiva pedritense se reuniu com o vice-governador eleito, Ranolfo Vieira Junior, no Centro de Treinamento Procergs, em Porto Alegre. Entre os integrantes estavam o prefeito Mario Augusto de Freire Gonçalves; o vice-prefeito Alberto Rodrigues; o presidente da Câmara de Vereadores, Diego da Rosa Cruz; os vereadores Sérgio Roberto Vieira, Ricardo Schlüter, Rosemeri Martins, Luís Carlos Pinto Cruz, Hiltom Ender Silva Lopes; a diretora da Escola Estadual de Educação Profissional Dom Pedrito, Adriana Saraiva; o presidente do Consepro Marcos Brum; o Diretor da Qwerty Portal de Notícias, Leo Vitor Louzada Prates e o jornalista da Qwerty Portal de Notícias, Marcelo Brum.

A reunião serviu para levar ao futuro governo do Estado, algumas demandas do município, como questões de infraestrutura, mas, sobretudo na área da segurança pública. O vice-governador, após dar boas vidas aos representantes de Dom Pedrito, ouviu inicialmente as colocações do prefeito Mário Augusto no tocante aos problemas enfrentados pela cidade. Roubos, furtos, atentados, sequestros relâmpago, assalto a banco, falta de efetivo das polícias, assuntos já bastante noticiados na imprensa local e regional, e que foram relatados a Randolfo Junior, tendo sido, inclusive, entregue em suas mãos, um compilado das últimas notícias de violência na Capital da Paz, notadamente aquelas que a Qwerty Portal de Notícias veiculou através de suas plataformas digitais, bem como uma cópia da ata referente à ultima audiência pública realizada na cidade.

Os vereadores lá presentes, também relataram a difícil situação vivida por Dom Pedrito, especialmente com relação ao efetivo das polícias Civil e Militar, onde, devido a transferências e aposentadorias, não ocorreram as respectivas reposições. A vinda de facções criminosas de grandes centros para o Presídio Estadual de Dom Pedrito, o tráfico e consumo de drogas como fatores causadores desta onda de crimes também foram relatados ao futuro vice-governador. As ações que o município implantou, trazendo para si uma responsabilidade que é do Estado, mereceram especial destaque frente àquela autoridade. A Professora Adriana Saraiva ressaltou que sim, neste momento é necessário atacar a questão da segurança, mas em médio e longo prazo, a educação será a única forma de diminuir a violência. Neste contexto, foram relatadas as necessidades que aquele importante educandário tem, notadamente na parte estrutural.

O delegado Ranolfo ouviu todas as colocações que a comitiva pedritense lhe fez e iniciou dizendo que, pelo fato de sua legenda assumir o governo do Estado somente em 1º de janeiro de 2019, desconhece a amplitude de todos os números relatados naquela mesa de reuniões, mas garantiu que a segurança pública deverá ser uma marca do governo eleito, afinal, não é à toa que o vice-governador do Estado é um operador da área da segurança. Delegado da Polícia Civil, Ranolfo foi chefe da Polícia Civil do Estado por quatro anos entre outros cargos importantes nesta área. Ele adiantou que a prevenção será uma das bandeiras do futuro governo e a educação, como promotora das transformações que se esperam, merecerá especial atenção.

Durante a fase de transição que se opera, o delegado Ranolfo já pode tomar conhecimento de alguns números como o do efetivo da Brigada Militar, que hoje está em menos da metade do previsto. O mesmo acontece com a Polícia Civil, e reconheceu que é praticamente impossível recompor esses efetivos em quatro anos. Mencionou o problema do atual sistema carcerário do Estado e as mudanças que pretende implementar para retomar o controle dos presídios, hoje, verdadeiros celeiros do crime organizado.

Um dos pontos chave da reunião talvez tenha sido o compromisso assumido pelo vice-governador de garantir que haverá um delegado de polícia permanentemente na Comarca de Dom Pedrito, situação que hoje existe de direito, mas não de fato, visto que o delegado aqui lotado, em virtude de outras atribuições, apenas comparece em situações pontuais, Ele reiterou essa afirmativa em entrevista exclusiva ao repórter Marcelo Brum, da Qwerty Portal de Notícias. Falou sobre as guardas municipais são uma realidade e merecem sim, um estudo de implantação.

Notícias relacionadas

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.