NOTÍCIAS

Polícia Civil e Brigada Militar prendem outros suspeitos de planejar ataque a caixas eletrônicos na região

Grupo aguardava o melhor momento para assaltar uma agência bancária no centro de Bagé

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Na tarde deste sábado (08), a Delegacias Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas – DEFREC e onSetor de Inteligência da Brigada Militar, com apoio do Pelotão de Operações Especiais, prenderam 5 (cinco) indivíduos em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e munição e receptação de veículo furtado.

Após a prisão de três indivíduos que iriam cometer um ataque a caixas eletrônicos na região de Bagé, os policiais passaram a realizar diligências a fim de identificar outros participantes que não estavam no local no momento da abordagem. Segundo informações obtidas ontem, outros três indivíduos estavam em companhia dos que foram presos.

Na tarde de hoje (08), uma equipe de policiais conseguiu encontrar a residência onde o grupo havia dormido essa noite – e estava aguardando o melhor momento que assaltar uma agência bancária no centro da cidade de Bagé. Eles iriam aproveitar a festa que está ocorrendo na cidade pra dissimular o movimento no interior da agência, dando tempo de abrir os caixas eletrônicos.

Foi no Bairro Balança, na zona oeste da cidade, que os policiais encontraram, Ivan Júnior, Everton Berger, Cauan Vasconcellos, Daiane Gomes e Josecler Rodrigues. Na tentativa de realizar uma abordagem, três indivíduos empreenderam fuga pelo mato, portando uma pistola. Os homens foram capturados. Na residência estavam outros dois indivíduos, ambos de Bagé, sendo uma mulher. Dentro os presos estão outros dois homens naturais de Santa Catarina, da mesma relação com os que foram presos ontem.

O Delegado Cristiano Ritta relatou que a ação de hoje foi um trabalho de inteligência, a partir do monitoramento dos alvos e do intercâmbio muito grande de informações entre as polícias e a comunidade. Todas as informações coletadas ontem possibilitaram mapear o grupo e permitiram a ação cirúrgica de hoje – “com as prisões de hoje acreditamos que essa célula criminosa esteja completamente desarticulada. Caberá ao Poder Judiciário analisar e manter as prisões, para que os ataques às instituições financeiras não ocorram e a cidade aproveite as festividades do final de ano com tranquilidade”.

Fonte: BM / PC

Notícias relacionadas

Marcar também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.