- DestaquesNOTÍCIAS

Cristiano Silva Vogado é condenado a cinco anos de reclusão em regime aberto

Réu foi considerado culpado pelo homicídio de Antônio Nicolau Chaves Rodrigues ocorrido em março de 2017

Textos, fotos e vídeos do Portal Qwerty estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral, sendo vedada a reprodução em qualquer meio de comunicação sem autorização prévia.

Ocorreu nesta quarta-feira (10), o segundo júri do mês de outubro. O réu Cristiano Silva Vogado, foi julgado pelo homicídio de Antônio Nicolau Chaves Rodrigues. O crime ocorreu no dia 21 de março de 2017, na Rua Marechal Deodoro. O magistrado Luis Filipe Lemos Almeida presidiu o julgamento. O Promotor de Justiça, Leonardo Giron, foi responsável pela acusação do Ministério Público, já o réu Cristiano Silva Vogado, teve sua defesa realizada pelo Defensor Público, Marcelo Candiago. Os trabalhos tiveram início na parte da manhã, quando o Juiz da 1ª Vara da Comarca de Dom Pedrito, Luis Filipe Lemos Almeida, disse aos jurados e aos presentes, como o júri iria funcionar. Logo em seguida, foram sorteados os jurados, e posteriormente o início do julgamento.

Inicialmente, o réu Cristiano Silva prestou seus esclarecimentos sobre o crime. Logo em seguida, o Promotor de Justiça, Leonardo Giron, tomou a palavra e explanou durante 1h30, onde teve a oportunidade de mostrar para os jurados sua convicção sobre o crime cometido naquele dia. Depois foi a vez do Defensor Público, Marcelo Candiago, que tentou sustentar a tese de legítima defesa. Ao final, os jurados decidiram pela condenação por homicídio privilegiado de Antônio Nicolau Chaves Rodrigues. Cristiano que já cumpre pena no Presídio Estadual de Dom Pedrito, deverá cumprir um total de cinco anos de reclusão em regime aberto.

O crime

No dia 21 de março de 2017, por volta das 13h, ocorreu o segundo homicídio do ano, desta vez na rua Marechal Deodoro, bairro Santa Maria. Antônio Nicolau Chaves Rodrigues, de 54 anos, foi morto pelo enteado Cristiano Silva Vogado, 28, com quatro facadas, sendo duas na região do peito e duas na perna. Conforme boletim de ocorrência, logo após uma discussão, ambos entraram em luta corporal – momento em que aconteceu a morte da vítima, no pátio da casa onde morava. Cristiano foi preso em flagrante e admitiu ter matado o padrasto. Ele foi levado para a delegacia de polícia, onde prestou depoimento e depois foi encaminhado ao Presídio Estadual de Dom Pedrito, onde está à disposição da Justiça.

A pronúncia do acusado

O Juiz da 1ª Vara da Comarca de Dom Pedrito, Luis Filipe Lemos Almeida, decidiu no dia 16 maio de 2017, pronunciar o réu Cristiano Silva Vogado, 28 anos. De acordo com a decisão do magistrado, Cristiano irá a Júri Popular em virtude do homicídio de Antônio Nicolau Chaves Rodrigues, de 54 anos, ocorrido no dia 21 de março deste ano. A pronúncia ocorre 57 dias após o homicídio ter ocorrido e demonstra a rapidez e agilidade em todo o processo de investigação da polícia, da denúncia proferida pelo Ministério Público e da decisão do Judiciário.

Notícias relacionadas

Close

Adblock detectado

Por favor, considere nos ajudar desabilitando o adblocker no seu navegador.