Trabalho da Força-Tarefa de Combate aos Crimes Rurais e Abigeato faz com que abigeato reduza 25,5% no RS

    Um levantamento divulgado ontem (15) pela Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul mostra que em 2016 foram registrados 10.451 casos de abigeatos no Estado. Já no ano de 2017, de acordo com a SSP/RS, foram 7.783 registros, mostrando uma queda de 25,5% neste tipo de crime no RS.

    Isso se deve a um grande trabalho realizado ao longo do ano passado pela Força-Tarefa de Combate aos Crimes Rurais e Abigeato, que em breve se tornará em uma delegacia especializada para coibir esse tipo de crime.

    Além de mais de uma centena de prisões de abigeatários e autuações a estabelecimentos que vendiam e serviam carnes oriundas de abigeato, em que, na maioria das vezes, animais vacinados e sem condições nenhuma para o consumo humano eram levados à mesa dos gaúchos, os policiais civis da Força-Tarefa realizaram a maior operação de combate ao abigeato no RS, chegando a marca de 45 prisões preventivas em 10 meses de investigação. Outra ação em que houve bastante êxito foi a Operação Castelo, em Pelotas, onde diversos estabelecimentos comerciais foram flagrados com carne imprópria para consumo.

    Coordenam a força-tarefa da Polícia Civil, os delegados André de Matos Mendes e Cristiano Ritta.