Em qual cidade queremos viver? Vândalos danificam lixeira da campanha “Passeio Bom pra Cachorro” quatro dias após sua inauguração

Na última quarta-feira (22), foram instaladas duas lixeiras da campanha “Passeio Bom pra Cachorro” na Praça General Osório e, infelizmente. pouco mais de quatro dias após a instalação, o vandalismo ‘deu as caras’ e uma delas acabou sendo danificada em plena área central da cidade. O que leva uma pessoa a fazer este tipo de ato? Que educação ela recebe a ponto de não respeitar o direito coletivo?

É preciso conscientizar os munícipes sobre a importância de zelar pelo patrimônio público, que é um bem de todos e, portanto, necessário que cuidem para que novos projetos como este sejam implementados tanto pelo poder público, como pela própria iniciativa privada – que muito participa em ações como esta. Outro ponto importante, é que não adianta ficar reclamando nas redes sociais que brinquedos e praças estão em estado lamentável, se as pessoas que utilizarem não fizerem sua parte cuidando e denunciando quem estraga e danifica.

Os espaços para a instalação das lixeiras foram disponibilizados pela Prefeitura, que também auxiliou na instalação. E elas foram colocadas para que os donos destes animais pudessem levá-los para passear e utilizar as mesmas para deixar as fezes produzidas por eles durante o passeio pela praça. Vale lembrar que as fezes são causas de algumas zoonoses no município, e a concepção do projeto partiu justamente por causa destes casos.

Por essas iniciativas, é que a comunidade de bem, e que representa a maioria no município, pode e deve ajudar na fiscalização, denunciando qualquer tipo de ato de vandalismo às autoridades, pois quem ama o lugar onde vive, cuida. E se quisermos um lugar mais limpo e melhor para viver, o primeiro passo inicia pela educação e respeito aos outros.