Autores do tiroteio do último final de semana se apresentam e entregam suas armas à polícia

    Divulgação PC

    Durante o transcorrer do sábado (18), os envolvidos na ocorrência que resultou em dois rapazes feridos na saída de uma festa no Bairro José Tude de Godoy já haviam sido identificados, e um deles inclusive, espontaneamente, procurou a polícia para se apresentar e dar sua versão sobre os fatos ocorridos na madrugada. O mesmo relatou ainda que iria entregar a arma utilizada.

    Ontem pela manhã (20), os dois acusados acabaram sendo ouvidos e alegaram legítima defesa pois, segundo eles, haviam outras pessoas que corriam risco na frente do estabelecimento e que mesmo assim não atiraram para matar e sim para assustar os dois rapazes baleados. Após depoimento, eles entregaram suas armas.

    De acordo com o Inspetor Lauro Telles, “a Polícia Civil irá ouvir outras testemunhas e as vítimas, que até agora falaram apenas informalmente, visto que estavam internadas”, acrescentando que após receberem alta serão ouvidas oficialmente. Ainda conforme Telles, “esperamos que até a semana que vem o inquérito esteja concluído e entregue ao Judiciário”.

    Os dois homens não foram presos porque não houve flagrante, além disso, até este momento, segundo a polícia, eles estão colaborando com as investigações, ao se apresentar de forma espontânea e sem mostrar riscos aparentes, ou seja, não existem quesitos legais para pedir a prisão preventiva dos acusados – a menos que eles quebrem algum dos quesitos. O fato, de acordo com informações, deverá ser enquadrado como tentativa de homicídio.

    Exclusivo: vídeo mostra o momento em que um dos disparos é flagrado por uma câmera de monitoramento. 

    Relembre o caso

    No final da madrugada deste sábado (18), por volta das 5h50, um tiroteio em via pública na Rua Abreu Fialho, no Bairro José Tude de Godoy, acabou deixando dois jovens feridos. De acordo com boletim de ocorrência, uma guarnição da Brigada Militar foi acionada, via 190, pois haveria um indivíduo baleado na Rua Moreira César. Imediatamente, os policiais foram até o local, sendo logo em seguida acionado também o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

    A vítima atendida neste endereço foi identificada como Dionatar Prates Dorneles, de 24 anos, que apresentava um ferimento na perna esquerda. Ao chegar no Pronto Socorro, a guarnição foi informada de que haveria outro indivíduo baleado com maior gravidade. Ele foi identificado como Paulo Ricardo da Silva Casani, de 23 anos, e já estava em atendimento no PS.

    Ainda conforme informações, Casani apresentava um corte no pescoço e um tiro efetuado no abdome, onde o projetil estaria alojado na região inguinal esquerda. A vítima, devido ao ferimento grave, permanece aguardando leito em algum hospital da região. A Polícia Civil foi chamada, sendo que o Inspetor Lauro Telles foi até o local. Após conversar com algumas pessoas, os policiais saíram em uma viatura da BM para realizar buscas e averiguações na tentativa de identificar o(s) autor(es). Duas pessoas acabaram detidas no Bairro Promorar, sendo um maior de 26 anos e um menor de 15 anos. Eles foram ouvidos e depois acabaram sendo liberados.

    O crime ocorreu na saída de um baile localizado na Rua Abreu Fialho, mas até o momento, não se tem maiores informações sobre a motivação para o crime. O delegado plantonista determinou que fosse feito registro de ocorrência, para que o caso seja apurado em inquérito policial.