Aeroporto Internacional de Bagé vive expectativa da retomada dos voos regulares

    (Foto: Francisco Bosco)

    O Aeroporto Internacional Comandante Gustavo Kraemer está vivendo a expectativa de receber novamente os voos regulares para Porto Alegre. A retomada das linhas depende de pequenos ajustes estruturais e do interesse de uma companhia pela operação do serviço. A conjuntura será debatida, hoje, com o diretor da empresa Azul, Ronaldo Veras. Durante a reunião com o executivo, articulada pelo secretário estadual de Transporte, Pedro Westphalen, o governo municipal deve apresentar as potencialidades da região. “Sem dúvida esta visita se dá através do reconhecimento, por parte da empresa, dos nossos esforços contínuos para a ativação desta linha e também pela nossa capacidade de desenvolvimento”, afirma o prefeito Divaldo Lara, do PTB. As informações são do Jornal Minuano.

    O petebista destaca que a articulação começou no início deste ano, através de reuniões e encontros intermediados por Westphalen. “Os executivos vêm a Bagé para conhecer a nossa cidade. Temos que mostrar a eles o quanto essa conquista será grande aliada no trabalho de crescimento que estamos promovendo nesta nova gestão”, reforça Divaldo.

    O terminal bajeense operou voos regulares por mais de 18 anos. A maior demanda foi em 1984, quando cerca de 2,5 mil aeronaves circularam pelo espaço aéreo de Bagé. As operações com vendas de passagens funcionaram até 1998. Atualmente, o aeroporto recebe cerca de 60 aeronaves de táxi aéreos, jatos executivos e helicópteros.

    De acordo com o superintendente do aeroporto, Jesus Heron Cougo, várias reformas foram realizadas no prédio para a retomada dos voos. Ele conta que faltavam pequenos ajustes, como a implantação de um aparelho de raio-x e a instalação do Indicador de Percurso de Aproximação, que consiste em um sistema de luzes instaladas na cabeceira da pista, que dão ângulo para a aeronave descer. “A previsão é de que a implantação dos dois equipamentos aconteça a partir de novembro”, adianta.

    O responsável pela administração e finanças do terminal, Francisco Camejo, ressalta que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) está normatizando a resolução 279, de 10 de julho de 2013, que altera os critérios regulatórios quanto à implantação, operação e manutenção do Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndio em Aeródromos Civis. Hoje é necessário ter bombeiros no local. Com a nova resolução, os aeroportos poderão operar somente com a brigada de incêndio. “Alguns países da Europa já atuam nesses parâmetros”, frisa.


    Infraestrutura

    Cougo enfatiza que a pista possui 1,5 mil metros de comprimento, por 30 metros de largura. A estrutura passou por reformas, em 2012. O aeroporto, que opera com 15 colaboradores e sete terceirizados nos setores de vigilância e limpeza, pode receber aeronaves de porte pequeno e médio, com até 70 passageiros.

    O Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndios (Sescinc) é realizado pelos funcionários. A estrutura possui caminhão de bombeiros, veículo de apoio ao resgate e salvamento, Posto de Coordenação Móvel, ambulância e equipamentos para respiração.
    O terminal também está estruturado com equipamentos para auxílio à navegação aérea, para localização do aeródromo, para balizamento de aerovias, estação meteorológica, farol rotativo, balizamento de pista e biruta iluminada.

    O espaço interno também passou por várias reformas e possui saguão panorâmico, espaço cultural, estacionamento, banheiros adaptados para pessoas com deficiência, terminal de passageiros climatizado com balcão de check-in, sala de embarque e desembarque, além de salas para órgãos públicos.


    Polo regional

    O Aeroporto de Bagé poderá ser referência para Santana do Livramento, Pinheiro Machado, Candiota, Dom Pedrito, Lavras do Sul e Aceguá. Cougo comenta que várias pessoas, principalmente de fora do estado, buscam informações sobre os voos regulares e vários proprietários de redes de loja e haras, instalados na região, circulam no aeroporto.


    Encontro

    De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, está sendo realizada uma mobilização de todas as secretarias para a chegada do diretor da Azul, empresa que já opera voos comerciais em outras cidades do interior do Rio Grande do Sul, a exemplo de Passo Fundo, Uruguaiana e Santo Ângelo. A agenda prevê que uma comitiva irá recepcionar Veras no aeroporto, na parte da manhã. Ao meio-dia, haverá um almoço de boas vindas. A reunião está agendada para 14h e irá contar com empresários, representantes de haras, associações e imprensa.

    Jornal Minuano


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009