Justiça condena Douglas Rodrigues Severo à nove anos por tentativa de homicídio qualificado

    Na tarde desta quarta-feira (06), foi condenado por júri popular à nove anos de reclusão em regime fechado, por tentativa de homicídio qualificado, Douglas Rodrigues Severo, “catuta”. A vítima da tentativa de homicídio foi Sidimar Rodrigues Soares, e ocorreu em janeiro de 2016. Além dessa condenação, o réu também foi condenado a um ano e dois meses de detenção por resistência a prisão.

    A prisão de Douglas

    A Polícia Civil cumpriu mandado de prisão de Douglas Rodrigues Severo, de 22 anos, em Dezembro de 2016. De acordo com o processo nº 012/2.16.0000048-7, Douglas foi acusado de ter esfaqueado Sidimar Rodrigues Soares no tórax, na cabeça e nas mãos com intenção de matá-lo. O homicídio só não ocorreu devido ao socorro médico dado à vítima. Ainda conforme a decisão do magistrado responsável pelo processo, o réu foi pronunciado por tentativa de homicídio simples, qualificada pelo recurso que dificultou a defesa da vítima e por resistência à prisão.

    O mandado contra Douglas foi emitido nesta segunda-feira (19), pelo Juiz de Direito Luis Filipe Lemos Almeida, da 1ª Vara da Comarca de Dom Pedrito, pois o réu que aguardava em liberdade provisória, estava sistematicamente descumprindo a medida cautelar imposta, motivo pelo qual não irá mais responder pelo crime em liberdade.

    Relembre o caso divulgado na Qwerty Portal de Notícias

    No dia 17 de janeiro de 2016, por volta das 3h30, dezenas de indivíduos da gangue do São Gregório esfaquearam e deram garrafadas em uma pessoa identificada pelo nome de Sidimar, 28 anos, na Rua José Bonifácio – entre a Rua Júlio de Castilhos e a Sete de Setembro. O homem foi encaminhado ao Pronto Socorro onde recebeu atendimento e foi liberado após inúmeros curativos. Ele recebeu diversas facadas e garrafadas, ficando com ferimentos na cabeça, nos braços e nas costas. A rixa da família de Sidimar com a gangue do São Gregório já era antiga, segundo testemunhas.

    Na Delegacia de Polícia, testemunhas informaram que Douglas Rodrigues Severo (Catuta), 21 anos, e vários indivíduos da gangue haviam sido os autores do crime, sendo que Douglas teria começado as agressões e, logo após, os outros integrantes continuaram agredindo a vítima.


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009