Morre vítima da segunda tentativa de homicídio ocorrida na madrugada de ontem (04)

    Morreu na noite de ontem (04), Evaldo Vagner Lima de Deus Júnio, de 22 anos. O jovem havia sido esfaqueado na madrugada de segunda-feira, por volta das 2h20, conforme matéria publicada pela Qwerty Portal de Notícias. Este foi o sexto homicídio do ano registrado em Dom Pedrito. Vale lembrar que o acusado pela morte de Evaldo, identificado como Leandro Fernandes Maia, de 24 anos, foi preso pela Brigada Militar em via pública pouco depois de ter cometido o crime.

    Relembre o caso

    Na madrugada de ontem (04), por volta das 2h20, a Brigada Militar recebeu um telefonema, via 190, comunicando que um homem teria sido esfaqueado na Rua Coronel Urbano e estaria gravemente ferido. Chegando ao local, os policiais militares foram informados de que a vítima já havia sido removida ao Pronto Socorro. A guarnição conversou com algumas pessoas no local que conseguiram ver as agressões e identificaram o autor do delito.

    Segundo estas testemunhas, Leandro Fernandes Maia, de 24 anos, seria o acusado de atacar a vítima de 22 anos. Após reconhecimento do suspeito, a guarnição deslocou-se até sua casa, onde os policiais fizeram contato com a mãe do acusado. Ela disse que o filho estava dormindo e não autorizou a entrada dos policiais na residência. Durante o trajeto até o PS, os policiais que trafegavam pela Rua Antônio Claro Vieira, acabaram se deparando com Leandro, e acabaram detendo o acusado para identificação.

    As testemunhas foram chamadas para realizar reconhecimento do suspeito, e todas elas o identificaram como autor do esfaqueamento. Em seguida, ele foi conduzido ao PS para exame de corpo de delito, e após para a Delegacia de Polícia para registro de ocorrência. Ainda conforme boletim, o acusado apresentava ferimentos no braço e marcas de sangue. O delegado Cristiano Ritta determinou lavratura do auto de prisão em flagrante por tentativa de homicídio. O acusado também não indicou nenhum advogado, mas sua irmã, que acompanhou o flagrante, manifestou que ele seja representado por um Defensor Público. Após, Leandro também foi recolhido ao Presídio Estadual de Dom Pedrito, onde também permanece à disposição da Justiça.


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009