Carteira de Habilitação Eletrônica deve começar a ser utilizada a partir de fevereiro

    (Foto: divulgação)

    O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou, nesta terça-feira (25), o uso da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e). Conforme o Ministério das Cidades, ela será uma versão da CNH com o mesmo valor jurídico da impressa. A previsão inicial de disponibilidade do documento em formato digital é para fevereiro. Desta forma, os condutores poderão apresentar o documento de porte obrigatório, tanto na sua forma física quanto digital, no smartphone.

    A segurança também é uma preocupação. O Ministério afirma que há um conjunto de padrões técnicos para suportar o sistema criptográfico que assegura a veracidade do documento. A CNH digital poderá ser comprovada pela assinatura com certificado digital do emissor ou com a leitura de um QRCode – aplicativos do gênero podem ser baixados nas lojas de apps dos smartphones. Os órgãos fiscalizadores também poderão consultar dados dos documentos por meio de um aplicativo, ainda em fase de testes.


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009