Prefeitura de Dom Pedrito fiscaliza e notifica ambulantes irregulares

    Na manhã deste sábado (15), flagramos a ação de fiscais da Prefeitura Municipal de Dom Pedrito na área central da cidade, fiscalizando e autuando os ambulantes que atuam irregularmente.

    De acordo com um dos fiscais, o trabalho de hoje foi inicialmente para notificar aqueles que estão trabalhando de forma ilegal e sem alvará municipal, acrescentando que em caso de reincidência, eles terão a mercadoria apreendida e deverão pagar uma multa por reincidir na infração. Uma viatura da Polícia Rodoviária Estadual também foi flagrada próximo ao local, mas segundo os fiscal do município, não foi para atuar em conjunto nesta ação.

    Cabe ressaltar que este trabalho atende, também, a um pedido da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), visto que a maioria dos comerciantes e empresários do município cumpre com suas obrigações, pagando tributos e impostos, gerando renda e, principalmente, emprego para milhares de pedritenses. Alguns ambulantes tentam driblar a fiscalização mudando o local de atuação.

    Em fevereiro, nossa reportagem realizou uma matéria sobre o assunto. Na oportunidade, foi pauta de uma reunião entre Poder Executivo e Câmara de
    Dirigentes Lojistas (CDL). O presidente da CDL, Oberti Bellifel, disse naquela reunião que “esse tipo de comércio vem aqui, tira todo nosso recurso, leva o nosso dinheiro e não deixa nada aqui, sendo que os comerciantes de Dom Pedrito pagam impostos em dia e geram emprego, o que não é feito pela grande maioria dessas pessoas”, deixando claro que a CDL é contra os ambulantes de outras cidades, mas apoia, sem sombra de dúvidas, os ambulantes de Dom Pedrito, que residem nesta cidade e produzem seus produtos que aqui são comercializados.

    Também nesta reunião, Bellifel demonstrou muita indignação ao lembrar que ao passar na Praça General Osório encontrou um caminhão estacionado e utilizando a calçada da praça como mostruário de seus diversos produtos que estavam sendo comercializados. “Para se ter ideia, se paga R$ 22,00 por um alvará para expor produtos na praça e esses vendedores ambulantes de fora não pagam nada”, manifestou o presidente.

    “Gostaria de deixar claro que a CDL, de maneira alguma, é contra esse tipo de comércio. Desde que ele seja produzido por pessoas do município. A CDL não se opõe aos produtores de Dom Pedrito, inclusive os apoiamos, e que vendam seus produtos, seja na praça ou abaixo dela, em qualquer lugar, pois essas pessoas geram recursos para o nosso município, o que não é o caso desses vendedores de outras cidades. Temos todo o apoio do prefeito e de sua equipe nessa situação”, finalizou Oberti naquela reunião.