Órgãos de segurança prestam homenagem a escrivão morto durante operação em Gravataí

Rodrigo Wilsen da Silveira, 39 anos, foi morto na manhã desta sexta-feira (23), em Gravataí, durante operação contra o tráfico de drogas. Para homenagear o policial, os órgãos de segurança realizaram um “sirenaço” em frente à delegacia de polícia de Dom Pedrito. Com as sirenes ligadas, a Polícia Civil, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros e Susepe lamentaram a morte de Silveira.

A reportagem da Qwerty Portal de Notícias conversou com os inspetores Lauro Telles e Patrício Antunes, que se manifestaram sobre a morte do colega, durante o desempenho de sua função como policial. “Quando entramos na polícia, sabemos que isso é da profissão, nos deparamos com estas situações e sabemos do risco que corremos, o que nos entristece é saber do histórico criminoso do bandido que ceifou a vida do colega, que já era para estar preso desde o ano de 2013, reiteradas vezes foi posto em liberdade, reiteradas vezes foge do sistema penitenciário”, ressaltou Antunes, afirmando que a Polícia Civil está de luto.

De acordo com o Portal G1, Silveira foi baleado na cabeça durante o cumprimento de um mandado judicial em um condomínio popular de Gravataí, no início da manhã. A operação era coordenada pela 2ª Delegacia de Polícia da cidade. Conforme o titular da Delegacia Regional Metropolitana, delegado Volnei Fagundes Marcelo, o agente foi recebido a tiros ao entrar no apartamento, com mais seis colegas, entre eles a esposa, que também é policial civil. A mulher presenciou o crime.

SIlveira e a esposa entraram para a Polícia Civil na turma de 2012. Ele deixa um casal de filhos de 7 e 10 anos de idade.



Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009