Câmera de monitoramento flagra mulher furtando botijão de residência no centro de Dom Pedrito; assista ao vídeo

A série de furtos que estão ocorrendo em Dom Pedrito tem preocupado os moradores. São dezenas de casos registrados na delegacia de polícia nas últimas semanas e os policiais têm trabalhado incansavelmente para elucidar esses crimes.

Mas um fato que chamou atenção nos últimos dias, foi um furto de um botijão P13 efetuado por uma senhora, de aproximadamente 50 anos, em uma residência situada na rua Júlio de Castilhos, centro da cidade. Segundo boletim de ocorrência registrado pelo morador da casa, por volta das 20h de domingo (22), ele notou a falta de um botijão que estava na garagem da residência, instalado em uma churrasqueira elétrica.

No dia seguinte, ao ver as imagens da câmera de monitoramento de um estabelecimento que fica ao lado de sua casa, veio a surpresa: o botijão havia sido furtado por uma senhora que, há cerca de seis dias antes do furto, esteve em sua residência tentando lhe vender uma colcha, porém o casal que mora na casa não quis comprar.

Foi então que no domingo, por volta das 15h45, ela entrou pela garagem da residência, desinstalou o botijão e saiu carregando o objeto pela rua, enquanto os moradores estavam dentro da casa, mostrando que mesmo durante o dia e sem temer que a vissem, a mulher efetuou o furto. O fato foi registrado na DP local, que investiga o caso.

Conforme informações do morador, ele havia comprado o botijão na manhã do mesmo dia que foi furtado e agora ele quer localizar a mulher que aparece nas imagens para que ela devolva o objeto.

Segundo o inspetor Lauro Telles, a Polícia Civil está trabalhando na investigação deste furto e qualquer informação sobre a possível identidade da mulher que aparece nas imagens abaixo deve ser repassada à Polícia.

De acordo com o Promotor de Justiça, Francisco Saldanha Lauenstein, o marco civil da Internet é bem claro quanto a esse tipo de questão, mas recomenda-se que os leitores que identificarem a suspeita, façam suas denúncias nos órgãos competentes, através do 190 (Brigada Militar), 197 (Polícia Civil), ou enviem um e-mail para nosso novo canal de denúncias (denuncia@qwerty.com.br), que repassaremos às polícias. O promotor ainda lembra que qualquer denúncia feita através das redes sociais é de responsabilidade do próprio denunciante.