Bagé deve ganhar 1.164 novas unidades do Minha Casa, Minha Vida

    Aline Sabedra / FS

    O prefeito de Bagé, Divaldo Lara, anunciou, recentemente, que a administração conseguiu habilitar projetos de quatro novos complexos habitacionais para serem erguidos na Rainha da Fronteira. Na ação, o Executivo busca a construção de um total de 1 164 moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida, destinadas à famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil.

    Conforme Lara, a atuação junto ao Ministério das Cidades foi decisiva para obter a habilitação. “Nessa seleção, foram disponibilizados cerca de mil unidades para cada Estado da federação e nós conseguimos a totalidade desses investimentos no Rio Grande do Sul, graças ao alinhamento entre gestão e projetos, é mais uma conquista para os bageenses que buscam o sonho de obter a casa própria”, salientou ele ao frisar que, no total, os empreendimentos devem representar um investimento na ordem dos R$ 83 milhões.

    Essa inciativa, segundo Lara, serve para reduzir o déficit habitacional. “Isso significa uma injeção de recursos e geração de emprego. O próximo passo são os ajustes dos projetos junto à Caixa Econômica Federal para que possamos iniciar as construções até o fim deste ano”, afirmou.

    De acordo com o secretário de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso, Carlos Adriano Carneiro, a prefeitura tem seis meses, a partir da assinatura do Termo de Habilitação, realizada ontem, para organizar e formalizar a contratação das obras, que têm previsão de iniciar até janeiro de 2018.

    “O processo deve levar 30 meses até a aquisição dos imóveis, entre contratação e execução dos serviços. A gestão cumpriu os requisitos e se comprometeu em atender as demandas das futuras instalações. O fator crucial dessa conquista foi a agilidade da administração, pois Bagé tinha a documentação pronta e a infraestrutura necessária para receber esses investimentos”, ressaltou.

    Segundo Carneiro, serão 564 unidades em dois complexos localizados na zona Leste, próximos à rua Waldemar Milani, e mais 600 em dois residenciais a serem construídos às margens da avenida Espanha, na região Norte da cidade, totalizando 1 164 novas moradias.

    O projeto é realizado em parceria com o Ministério das Cidades e financiado junto à Caixa Econômica Federal. Dos quatro complexos, dois serão construídos pela empresa Michelon Engenharia, de Pelotas, e os demais ficarão a cargo da Dallé Construtora, de Bagé.

    Jornal Folha do Sul