Antigo posto da PRF enfrenta abandono e vandalismo; Investimentos serão necessários se estrutura for abrigar outro órgão

Dizem que Dom Pedrito é “a cidade do já teve”. E nós já tivemos a presença ativa da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no município, até a desativação do posto em 2014. A PRF foi retirada após um plano de reestruturação ser colocado em prática, mas o argumento era de que o efetivo seria utilizado como apoio na Copa do Mundo. Apesar das manifestações dos munícipes, a decisão foi levada adiante e o posto desativado, assim como em Pinheiro Machado e outras cidades. Atualmente, o prédio – construído com recursos da comunidade pedritense – se encontra abandonado e vandalizado.

Chamou atenção da reportagem da Qwerty Portal de Notícias postagens nas redes sociais mostrando a situação cada vez pior do prédio. Fomos conferir in loco e nos deparamos com um cenário desolador: muito lixo, paredes pichadas, vidros e portas quebrados, entre outros atos de vandalismo presenciados na estrutura.

Até pouco tempo, a comunidade pedritenses “sonhava” com o retorno das atividades da PRF no município, mas aos poucos a realidade mostra a impossibilidade deste órgão voltar a ter um atendimento em Dom Pedrito – as guarnições ficam concentradas em Bagé e Santana do Livramento.

Embora o município já tenha sinalizado com a possibilidade de no local funcionar um posto avançado do ICMS, além de outros órgãos que auxiliem na fiscalização de eventuais irregularidades, o investimento financeiro para deixar o prédio em boas condições para abrigar trabalhadores, visto os estragos causados na estrutura, serão relativamente altos, principalmente na reforma da parte elétrica, telhado, portas e janelas.

No final de maio, o prefeito Mário Augusto de Freire Gonçalves, acompanhado do vice-prefeito Alberto Rodrigues, vereadora Rosemeri Martins dos Santos e do chefe do setor de ICMS, Nilton Ferreira, participaram de reunião em Porto Alegre – intermediada pelo deputado Afonso Hamm – com o superintendente da PRF, João Francisco de Oliveira, onde as tratativas para utilizar a estrutura foram iniciadas.

Veja o vídeo