Chefe de Polícia diz que novos agentes serão formados em novembro

    (Chefe da Polícia Civil, delegado Emerson Wendt - Foto: Sofia Wolff/Especial Palácio Piratini)

    Na quarta-feira (7), o chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, delegado Emerson Wendt, afirmou que 115 escrivães e inspetores ingressarão na instituição em novembro. Tanto Polícia Civil quanto Brigada Militar enfrentam problemas com efetivo, em Dom Pedrito, como em outros municípios do interior do Estado. O governo estadual tem anunciado algumas medidas para reforçar as polícias.

    No programa Governo em Rede, o delegado afirmou que “com a formatura destes agentes em novembro, a Polícia Civil chegará a mais de 550 novos policiais ingressantes na instituição em 2017”. No dia 2 de junho, se formaram 223 escrivães e inspetores. Sobre estes novos policiais, o chefe aponta que pelo menos pouco mais da metade deverá vir para o interior.  “Cerca de 53% destas novas vagas estão destinadas a atender o interior do estado. O restante atuará em Porto Alegre e Região Metropolitana, assim como nos departamentos especializados da Polícia Civil”.

    O delegado comentou sobre as prioridades da instituição, como a importância das redes sociais para o combate ao crime e o reforço de armamento e equipamentos. Também, a Polícia Civil, segundo Emerson, precisa ter boa interação com a sociedade. “A investigação é a nossa responsabilidade sim, mas ela não subsiste sem a informação, que está a cargo de cada gaúcho. Então, é importante que exista uma troca entre Polícia Civil e comunidade para tornar o nosso trabalho cada vez mais efetivo”, afirmou.