Apenado é flagrado por agente penitenciário tentando entrar no PEDP com drogas

    No início da tarde de hoje (03), por volta das 13h, um agente penitenciário acabou flagrando o apenado Patreze Aloy Vargas, de 24 anos, que após ter dado entrada no Presídio Estadual de Dom Pedrito (PEDP), jogou um embrulho no chão para dentro da área fechada do regime semiaberto. O fato ocorreu antes do apenado passar pela revista. Patreze foi revistado, mas nada foi encontrado com ele.

    No entanto, o agente, ao verificar o que o acusado havia largado, acabou encontrando um envolucro contendo substância semelhante a maconha. A ação de Patreze foi registrada pelas câmeras de monitoramento da casa prisional, no qual o apenado aparece dispensando o embrulho. Após constatação do fato, o apenado foi encaminhado à Delegacia de Polícia para registro de ocorrência.

    Ocorrência envolvendo o apenado

    No final do ano passado, a Brigada Militar cumpriu mandado de prisão contra Patreze. O fato foi divulgado pela Qwerty Portal de Notícias, no dia 12 de dezembro de 2016. Naquele dia, os policiais militares acabaram cumprindo mandado expedido pela Comarca local pelo Juiz da 1ª Vara, Luis Filipe Lemos Almeida.

    Relembre o caso

    Na tarde de segunda-feira, dia 12 de dezembro de 2016, a Brigada Militar de Dom Pedrito cumpriu o mandado de prisão preventiva de Patreze Aloy Vargas. Ele foi preso em sua residência e não resistiu à prisão. O mandado foi expedido pela 1ª Vara da Comarca de Dom Pedrito. De acordo com mandado, o assunto do delito que Patreze respondia é: Crimes Previstos na Legislação Extravagante \ Crimes Previstos no Estatuto da criança e do adolescente, conforme processo nº 012/2.12.0001895-8, que corre em segredo de Justiça.

    O apenado também foi preso durante uma operação em março de 2016

    A ‘Operação Ordem’, deflagrada pelos agentes da Polícia Civil, em conjunto com policiais do Setor de Inteligência (P2) da Brigada Militar, resultou na prisão de cinco pessoas no dia 11 de março de 2016. De acordo com o inspetor Patrício Antunes, a operação teve 100% de êxito, pois os cinco mandados de prisão expedidos pelo Poder Judiciário foram cumpridos na zona urbana e rural. Patreze foi um dos cinco presos. Todos acabaram recolhidos ao Presídio Estadual de Dom Pedrito, por descumprimento de ordem judicial.